Coisas de designer

Vida de Freelancer: Tempos difíceis sempre acontecem

Este post é mais um desabafo, com cárater de auto-ajuda (rsrs) e reflexão do que um "manual" de como lidar com tempos difíceis quando se é um freelancer e trabalha sozinho. Nada como um relato de nossa própria experiência. Todos pensam que viver de design (ou de qualquer profissão da área criativa) é uma coisa fácil e extremamente maravilhosa. Maravilhoso é, mas não é nada fácil e nem perfeito. Imagina só ganhar dinheiro fazendo o ama? E melhor ainda: em casa. É o sonho de qualquer pessoa que quer ser freelancer. Mas nem tudo é como a gente quer, e as coisas ficam mais complicadas ainda quando você trabalha sozinho.

Trabalhar sozinho requer disciplina. É um compromisso consigo mesmo. É saber que, de hora X até hora Y você tem a obrigação de trabalhar nos projetos de seus clientes. No início é tão maravilhoso… A empolgação toma conta de você e, se bobear, as 5h que você planejou para trabalhar se torna 10h facilmente. Você vira a noite, aprende mil e uma coisas e entrega um trabalho magnífico! E melhor: você fez com amor. Isso é tão bom… você sente que não está trabalhando de fato. É uma realidade que você mal consegue acreditar.

Vida de Freelancer: Tempos difíceis sempre virão - Madlyluv.com - Foto por Andrea Drops

Foto por Andrea

Conhecendo nossos limites

Quando você trabalha com amor, a quantidade de trabalho cresce de uma forma que você jamais esperaria. Para alguns demoram um pouco mais, outros um pouco menos — mas uma hora acontece. Cada um tem a sua hora quando se batalha duro para ter aquilo o que quer. A chave do sucesso (uma opinião completamente pessoal ok?) é: paixão e determinação. E é nessa horas que precisamos tomar cuidado. Precisamos saber nossos limites. Trabalhar sozinho nestas horas é um martírio, pois, ao mesmo tempo que você precisa entregar um projeto para conseguir comecar outro e entregar no prazo estipulado, os e-mails de orçamento vem chegando enquanto clientes antigos entram em contato para solicitar algo (como manutenção de projeto ou tirar dúvidas). São várias coisas ao mesmo tempo que precisamos lidar. Fora também os assuntos do blog, né? Quem é freelancer e blogueiro sabe que às vezes é complicado lidar com mensagens de clientes e ao mesmo tempo de leitores. E só sabemos lidar realmente com isso praticando.

Dividir horários é essencial. Tirar um tempo para responder e-mails é essencial, assim como ter um tempinho para responder clientes antigos e também ter a hora do mantra para focar a mão na massa, hehe. É entender que é preciso fechar a janela das redes sociais e do blog para trabalhar. E horas de descanso também é essencial. Qualquer mente criativa também precisa de distração! Aquela série preferida também tem que caber no nosso tempo. Entretanto, antes de todas essas coisas, você precisa ser honesto consigo mesmo. É parar e refletir. Eu realmente consigo dar conta de tudo isso em X horas? Eu realmente tenho ficar com 5 projetos ao mesmo tempo? Isso é humanamente possível? Quando que terei tempo para passar com a minha família? O quanto que cobro é proporcional à minha mão de obra, esforço e tempo de trabalho? Ter honestidade consigo mesmo é saber dizer para si quando precisa parar, quando e como tem que continuar, e quando precisa conversar com o cliente e dizer que não será possível entregar o projeto no dia pre-determinado ou dar a boa notícia que o projeto poderá ser entregue antes do prazo.

Imprevistos acontecem

Trabalhar como freelancer não é a mesma coisa de trabalhar numa empresa. Você não tem como ligar para o chefe e pedir licença pois você está com problemas. Você não tem ninguém para ligar e falar "Sinto muito chefe, mas não posso comparecer hoje no trabalho pois meu pai está internado e eu não tenho condições de trabalhar neste momento". Eu não sou uma funcionária que, ao sair pela porta do serviço, o trabalho fica lá dentro da empresa. Eu não sou a lider de uma equipe e não tenho alguém para ficar encarregado de entrar em contato com os clientes para informar sobre a minha situação. Eu sou a empresa, eu sou a minha própria chefe, eu sou a minha própria secretária. Essa é a vida de quem é autônomo. Problemas e imprevistos de nossa vida pessoal podem e irão surgir bem na hora em que você está ali no seu home office trabalhando, e você vai precisar sair da cadeira uma hora e resolver seus outros problemas. Ninguém vai segurar as pontas para ti.

Vida de Freelancer: Tempos difíceis sempre virão - Madlyluv.com - Foto por Picjumbo

Foto por Picjumbo

Vai chegar uma hora em que trabalhar sozinho e em casa nunca foi tão difícil. Enquanto os outros problemas chegam (e falta de concentração e criatividade vem de brinde no pacote), os e-mails de orçamento vão chegando e, por consequência, vão se acumulando. O trabalho que você tinha que entregar na semana seguinte você mal chegou na metade porque não teve tempo. E, enquanto isso tudo acontece, as pessoas de fora podem acreditar que você está fazendo descaso, negligenciando trabalho e faltando com a responsabilidade. E eles tem culpa de pensar isso? Jamais! Ninguém tem a obrigação de adivinhar o que você está passando. Ninguém tem a obrigação de perguntar se você está bem. Cliente não tem culpa alguma por pensar assim, não tem como imaginar os problemas dos quais você está passando naquele momento que o está impedindo de ser eficiente na sua criação. O cliente só quer ser atendido, e não há nada de errado nisso, pois ele não tem bola de cristal para adivinhar.

O mundo não para por você

Dá desespero? Muito, mas é preciso lidar. Assim como empresas têm tempos difíceis, você também terá, pois você é a sua própria empresa. Quando o furacão da vida pessoal passar e você se sentir preparado para trabalhar novamente, o furacão de projetos e prazos chegam com tudo e você imagina que levarão sua vida junto em pedaços para o além. Vai acreditar que ninguém mais vai querer trabalhar contigo, que ninguém vai acreditar em você, que você jamais conseguirá ser como antes. É normal se desesperar.

Mas há várias coisas que você precisa compreender. Não se conforme com a sua situação. É necessário entender que não pode pedir arrego, ficar naquele estado de auto-piedade e coitadismo e se entregar. Afinal, você precisa do dinheiro e ele não virá sem trabalho. Tenha fé e acredite em si. Nada é ruim para sempre, e reaja de alguma forma. Tire um tempo para si e coloque sua cabeça no lugar. Não posso dizer que não importa o tempo, pois tempo é dinheiromas tire o tempo necessário para se recompor. A vida lá fora vai continuar com ou sem você. Então, se você não voltar à realidade, você é deixado para trás.

Ser profissional é ser humano

Lembra da honestidade? É nestas horas que você mais precisará ter. Ser honesto com o cliente é tão fundamental quanto respirar. E com a honestidade vem também a humildade. É reconhecer que o outro também é humano e se colocar na posição dele, reconhecer que ele não tem culpa de nada do que aconteceu contigo. Ter honestidade e humildade para com o próximo é saber pedir perdão, explicar toda a situação e nem por isso perder a dignidade. Assim como os leitores de um blog o incentiva a deixa-lo no ar, os clientes são o que movimentam o negócio do freelancer. Assim como não dá para ser blogueiro sem ter leitores, como não dá para ser empresário se não tem clientes. E respeita-los é essencial, e isso significa ser profissional.

Profissionalismo é saber conversar, ser solícito, ser franco e procurar saber como as coisas podem ser negociadas. Vai acontecer de alguns não acreditar? Sim. Vai acontecer de outros ficarem com raiva e nunca mais falar contigo? Sim, vai acontecer. Como eu disse: nem tudo é perfeito. Nem todo mundo é complacente. Mas se você fazer a sua parte, sua consciência ficará bem mais tranquila.

Por outro lado, vão ter muitos outros que vão lhe entender diante do momento difícil. 😍 Parece inacreditável, mas é, acredite em mim. Quando você faz o seu trabalho com amor, o cliente consegue enxergar isso. Quando você faz seus trabalhos de todo o coração, o cliente vê todo o seu cuidado e carinho com o projeto. Mas é necessário entender que alguns trabalhos deixarão de acontecer, e isso é uma consequência inevitável. Mas é preciso entender tudo isso é uma fase. Que o furacão vai passar uma hora e voltar a ser uma brisa leve. Seus trabalhos não vão parar de chegar se você sempre manter a sua honestidade e determinação. Mas sabe o que é bom além disso tudo? Adquirimos mais maturidade.

Tempos difíceis sempre virão. E quando passar e conseguimos respirar novamente, novos ares virão, novos horizontes surgirão. A inspiração acontece. Você conhece novos limites — ou melhor, você percebe que não possui limites — que a criatividade é uma linha bastante torta e linda ao mesmo tempo. A criatividade anda lado a lado da humanidade. O ar que vem depois é completamente novo depois da tormenta. É inspirador. Digo isso por experiência prória de 7 anos trabalhando como freelancer (e 2 últimos tendo os freelas como minha maior fonte de renda e trabalho). E momentos assim não vão acontecer somente uma ou duas vezes, mas várias, e não será vergonha alguma reconhecer isso.

O melhor de tudo é que sempre no final você se reconhece como uma nova pessoa — uma pessoa melhor do que era antes. E você percebe o quanto você é forte. 😊


Comentários

Ao comentar, você alega que está de acordo com a política do blog e de privacidade, consentindo o armazenamento de seu nome e e-mail nos cookies. Os comentários são moderados manualmente e podem levar algumas horas até serem divulgados ao público.

  • Talita Korb

    Eu super concordo! Entretanto, pra mim não é ruim ter que trabalhar de madrugada por alguns dias sabe. A forma como eu trabalho não é marcada com x horas por dia, porque já tentei e não funcionou. Eu prefiro apenas ter uma data-limite de entrega do projeto e cumprir essa data independente de quando trabalhar, se for de manhã, à tarde, à noite ou madrugada. Funciona bem melhor pra mim e eu não fico estressada, sabe? Ainda mais nessa época minha de ter que organizar casamento, estudos.. eu preciso ter tempo pra tudo. Então se eu quiser/precisar sair à tarde para algum compromisso, ou tiver afazeres, eu posso fazer isso sem problemas e sem culpa!
    Fora que eu prefiro trabalhar de madrugada. Silêncio, sem cliente entrando em contato comigo e de alguma forma eu consigo me focar muito mais no trabalho e render!

    Amo quando tu faz posts sobre esses assuntos <3 Beijão!

  • Carla Vieira

    Aninha, te entendo bem, ultimamente ando desesperada e sem tempo. É o ano de vestibular, não está dando tempo para estudar, pois tenho que cuidar da minha mãe doente, ajudar meu pai na corretora dele, cuidar do blog e cuidar de mim quando sobra tempo 🙁 Surgem oportunidades e eu não posso participar e fico um pouco triste por isso, mas essa é a minha situação atual. O negócio é esperar as coisas se ajeitarem e manter a calma!
    Mas espero que dê tudo certo para nós!
    BEIJOS <3

  • Bruna

    Oi Ana ;D
    Ser freelancer não é fácil, né? Gostei muito do post, da forma como foi escrito e colocado que tudo passa!
    Eu sonho com o dia em que vou poder ser freelancer e trabalhar em casa, eu sei que isso não é igual a trabalhar menos, e sim ter muito mais responsabilidade, mas mesmo assim ainda não desisti. Não gosto de trabalhar em empresa, de ter horário, de ter chefe, de ter varias pessoas a minha volta, sou meio solitária e gosto do silencio e muitas vezes de trabalhar em algum lugar bonito e onde bata sol.
    Espero que as coisas estejam melhorando por ai.

    Beijos.

  • Gabi Gouveia

    Aninha seu texto disse tudo, amiga. Eu não trabalho como freelancer, mas posso sentir um pouco do gostinho do que é "fazer tudo sozinha" referente ao blog, pois mesmo não ganhando dinheiro com ele é o meu hobby e eu sinto prazer em postar. Porém quando os tempos difíceis de faculdade chegam (ainda mais neste semestre e o primeiro semestre do ano que vem que virá o TCC) eu sinto um aperto no coração quando meu blog fica sem postagens…eu vejo o crescimento nos meses em que eu fico de férias e realmente a chave de TUDO é o AMOR e disciplina…

    <3

    Beijos amiga

  • Jacqueline Martins

    Que texto Ana!

Veja mais comentários:
1 2 3 4
ir ao topo