Pessoalidades

Uma outra face

Chega um momento na vida que nos perguntamos se há algo de errado conosco. Por que tanta coisa deu errado em minha vida?, fico pensando às vezes. Imagino o tanto que poderia ter sido diferente se eu não tivesse feito cursinho semestre passado e me dedicado a um curso técnico, porque eu gastaria na mesma proporção. Em vez disso, fui para um colégio pré-vestibular de quinta categoria que nem material se quer tinha e eu nem estava prestando para o curso que eu queria. É, o que há de errado?

É nessas horas que tento imaginar um lado da situação para me deixar menos preocupada. Se eu não tivesse ido naquele cursinho, eu não iria saber como lidar com um garoto do tipo canalha que só queria se aproveitar, eu não iria saber o que é ter que andar de ônibus, eu não iria saber o que é se socializar com pessoas diferentes, e eu não iria saber se eu teria a mesma certeza de que eu tenho agora que Design é a minha essência desde sempre.

Por um lado, agradeço por não ter passado no vestibular. Primeiro, porque não seria o curso certo, segundo porque eu não iria conhecer os amigos que tenho hoje no meu atual cursinho, já que no outro eu não tinha feito quase nenhum.

Então, chego a conclusão de que tudo o que fiz foi certo. Claro, em um momento de pânico todos nós imaginamos que fizemos tudo errado porque temos um ideal a que se basear e se algum imprevisto acontece, julgamos como se fosse algo errado. Tente ver o lado que você tivesse planejado e, por mais que seja difícil, tente ver o que você não teria descoberto se não fosse por este imprevisto.

Thomas Edison errou muito, muito mesmo, milhares de vezes antes de acertar ao criar a luz elétrica… O mundo deve a ele pela sua insistência, assim como a Santos Dumont e a tantos outros que erraram e acertaram no final. Foram somente as opções erradas que surgiram para serem evitadas no futuro para conseguir finalmente a certa. Espelhando-se nestes exemplos históricos, concluo que não precisamos ser geniais como eles, mas se não deixarmos de ter vontade de viver certamente já estaremos no caminho certo.

Entretanto, isso somente dá certo quando você possue uma razão a qual deve-se agarrar para conseguir o sucesso. Mas quem não tem caminho algum, como diz Shakespeare, qualquer curso serve. Não importa quão delicada e frágil seja uma situação, sempre existem dois lados e por mais que sejamos cegos, uma hora sugirá uma luz e assim conseguiremos ver que o que pensávamos ser o fim do mundo não é tão ruim assim. Sempre há uma outra face.

Post escrito numa crise de insônia que tive nesta madrguada. Muitos textos filosóficos surgem na madrugada ou debaixo do chuveiro… É, diversas vezes minhas "engrenagens" só funcionam nas horas mais impróprias e absurdas.


Comentários

Ao comentar, você alega que está de acordo com a política do blog e de privacidade, consentindo o armazenamento de seu nome e e-mail nos cookies. Os comentários são moderados manualmente e podem levar algumas horas até serem divulgados ao público.

  • Tatah

    Tudo é aprendizado, mesmo que traga dor.
    No futuro a gente até rirá disso tudo, experiência própria.
    Um grande beijo!

    – Ah, não sou da wicca. Mas admiro muito. 😜

  • nina

    Eu acho que entendo a sua insônia. Bem, quanto ao meu caso, andar de ônibus pra mim é como uma aventura! rs. Vivi a vida um tanto dependente, então até ir ao shopping sozinha pra mim gera uma emoção legal! Espero fazer umas viagens loucas sozinha por aí. Enquanto isso, fica na Paz de Cristo. Bj's.

  • Biia

    Oiie Ana,ah eu também escrevo meus textos de madrugada geralmente nessas horas me vem uma inspiração divina HAHAHA
    Mais um texto que valeu super a pena parar pra ler
    xoxo

  • Luisa

    Obrigada pelo comentário, Ana. Que bom que você gostou do tema e que ótimo que ele não está tãaao parecido com o seu 😊

    Cada um tem uma hora boa para escrever seus textos… Mesmo a sua sendo de madrugada funciona muito bem :p hehe Ficou ótimo seu texto – e como eu já comentei sobre o seu conteúdo, agora eu comento sobre como ele foi escrito! (: Os seus posts (independente do assunto) são leves e gostosos de ler..
    Você os compara a engrenagens? haha, é mesmo, pode ser! *-*

    Bjs:*

  • mandy

    flavia, confeço que gosto muito dos seus textos filosóficos. Eles sempre me ensinam muito, e me fazem refletir em muitos pontos..vc esta certa, é sempre bom tentar ver de fato as vantagens de cada situação, e não se fixar so na part eruim..espero que vc consiga realizar esse seu senhod e ser design, pq jeito vc ja tem…
    bjus

  • Gesiane

    Sabe Flavia que as coisas são assim, se gente ver numa escala parece que tudo deu errado mas se vermos como um todo vemos que o que sozinho era parecia ter dao errado contribui para que coisas essem certo!!!

    Beijokas

  • Karen

    Oi, faz tempo que não venho aqui, né? Mas para falar a verdade foi porque fiquei meu revoltada com algumas cosias que vocês escreveu sem "fundamentos" sabe? mas tudo bem, caso você queria, vá no meu blog você entenderá o que estou tentando dizer, risos.
    Quanto ao post, realmente tudo tem um propósito!
    Beijos

    Como seu post sobre os JBs está fechado, etão vou responder pelo meu WP mesmo, hehe. Então, Karen, como eu nunca gostei dessa banda, por causa do tipo de música que eles tocam, eu não tenho o dever de saber sobre toda a história deles, não é mesmo? 😊 Digo que eles atingiram o grande sucesso por causa da Disney, pois foi assim que eu vi, e muitos outros também viram isso. Não é somente eu, muitas outras pessoas também. Pode não ser verdade etc, mas eu ainda mantenho essa minha opinião, sabe :D Muito bom o post que você escreveu, deu para eu saber um pouco mais sobre a história da banda, mas eu ainda continuo com o mesmo ponto de vista que eu disse anteriormente. Cada um com sua opinião, e um blog é apenas a janela para cada um mostrar a sua ;D
    Beijos =*
    Por Ana Flávia

Veja mais comentários:
1 2
ir ao topo