Madeixas

Ruivices: Do ombré hair ao ruivo (de primeira!)

Pois então eis que de um dia para outro me surge a ideia de ser "ruiva": por que não? Mudar é bom. Ter aquele medinho e aquela ansiedade com cabelo novo é bom. Lembro-me que ensaiei anos (le-se: ANOS mesmo, sem brincadeira) para eu fazer minhas primeiras mechas loiras, para depois de sofrer o primeiro baque, descolori-lo quase todo. A coragem se tornava maior e eu já fazia o ombré hair em casa. E então, mês passado de uma noite para outra, acordei com vontade de ser "ruiva". E fiquei, e resolvi contar a minha história de amor e ódio. 😊

Foto tirada logo após a primeira lavagem. Só usei um preset do Lightroom para saturar as cores porque, sim, amo cores saturadas. Me faz feliz e me senti lêndja 😍 Segue abaixo a minha novela e fotos NO FILTER para você ver como realmente ficou e como fiz. ;D

O iníco de uma novela

Um mês pesquisando tintas, oxigenadas (se deveria usar ou não) e tudo o que há mais de estranho neste mundo das ruivas e meu maior medo era: iria ficar estranho eu pintar de "ruivo" com o meu ombré hair feito porcamente em casa? Li vários posts sobre tonalidades, nuances, cores base etc, e nada muito esclarecedor para cabelos ombré hair. Fui buscar ajuda nos grupos de garotas ruivas não-naturais para buscar algumas dicas e muitas me falaram para usar tintas que tenham base 7 (louro médio) com nuances acobreadas (0.4), ou seja, coloração de número 7.4.

Eu já estava com duas marcas na cabeça depois de tantas pesquisas: Majirel, da Loreal, ou a Igora, da Schwarzkopf. Alfaparf tive medinho porque já ouvi meninas falando que é boa, mas desbota rápido e é difícil pegar a cor no cabelo virgem. OK. Cheguei na loja e a mulher logo quis me tacar uma Alfaparf, mas o medo do desconhecido me dizia não, haha. Perguntei a Majirel 7.4 e a "profissional" disse para mim que esta cor não existia (WHAT?) e me mostrou uma super nada a ver o que eu queria. Ok, mostrei a foto de minha musa Emma Stone com seu ruivo mais fechadinho para ela sacar o que eu estava falando e ela me tacou uma 7.77 e me mostrou no mostruário. Vi a foto… vi o mostruário… bateu aquele medo… mas parecia muito o que eu queria! Mas o medo era incomodante. Cliquei aquele botãozinho foda-se e fui tentar ser feliz.

O teste e o choque

Fiz o primeiro teste de mecha. SENHOR GZUIS AMADO, QUE COISA HORROROSA!!!!, pensei.

Antes que pense: o horroroso para mim pode ser maravilhoso para você. É super relativo, ainda mais para quem nunca na vida se imaginou ruiva até um mês atrás! Foi um baque muito forte. Mais do que quando fiquei loira. E uma coisa interessante… usei oxigenada vol.30 e a raiz ficou muito estranha, como se não tivesse pego NADA de tinta, enquanto o descolorido tinha pegado um tom fortíssimo. Foi ai que chorei.

Neste dia chorei. "Meu dinheiro foi para o ralo", pensei.

A revolta e a reviravolta

Eu fiquei indignada sobre o quanto meu cabelo ficou estranho no meu teste de mecha. Como poderia ser possível? Uma oxigenada vol.30 e não ter pegado nada na raiz? SOCORRO, MEU CABELO É UM E.T!

Pesquisei sobre a senhora Igora 7.77 que comprei e de fato tinha um tonzinho mais puxado para o vermelho do que o acobreado que eu queria (apesar de dizer na embalagem: Louro Médio Cobre Extra — tá, né!). Dai, fui pesquisando e me deparei que o segundo "7" do .77 significava máxima intensidade. Ao mesmo tempo fui olhando todo dia minha mecha pintada e via que o desbotar dela estava ficando lindo, haha. Como pode isso, GUIZ? Já no terceiro dia de lavagem começou a sair do vermelhão e indo para um laranjinha gracinha: discreto e fechadinho (não chegou ao tom "cenoura" como eu tinha imaginado).

Vendo o desbotar de minha mecha, minha ideia do horroroso começou a mudar. Comecei a aprecia-la e gostar muito do resultado com o passar dos dias. Mas ainda sim estava intrigada com o fato da raiz não pegar.

Eu estava cansada de procurar várias formas de fazer dar certo (em teoria) e nada me dava ânimo para pintar o cabelo todo, até que ontem encontrei um post no blog Mari Limão comentando um caso igual ao meu: do ombré hair ao ruivo. Entretanto, a tinta não era igual a que eu já tinha comprado. A Mari usou uma 7.43 da Wella. Entretanto, a base era a mesma e o que poderia mudar um pouco era a nuance. Eu já não queria devolver a tinta (pois tinha aberto já um pote da ox e um da tinta para fazer o teste), então teoricamente eu já teria metade do dinheiro jogado fora (pois comprei dois tubos e duas oxigenadas vol.30). Mas depois de ver as fotos do resultado da Mari e continuando a ver fotos da minha Igora 7.77 resolvi cantar um foda-se e então que fui ser realmente feliz.

Fui pensando mais racionalmente e voltando à reflexão sobre o fato da ox não ter "aberto" a cor da coloração do modo como imaginei. Foi quando me deu um clique: pensei sobre o fato do meu cabelo estar bem sujo e oleoso no dia que fiz o teste. Pesquisei e realmente poderia acontecer isso mesmo, que para cabelo oleoso precisa ser lavado no dia anterior à tintura, já o seco pode estar bem sujinho que não tem problema. Raiz muito oleosa não pega tanto a coloração! Meu cabelo é super oleoso na raiz, e no dia do teste não tinha lavado no dia anterior (fora o p*ta Sol daqui de Goiânia — suor aqui é mato, então já viu!). BURRA!, pensei. É CLARO!

A hora H

Já lavei o meu cabelo ontem pensando que hoje seria o dia. Comecei a pensar como eu poderia deixar o cabelo o mais homogêneo possível por causa do ombré hair. Eu já comecei a preparar a tinta pensando que meu cabelo ficaria mega manchado. Sei que a saga ruiva demora meses até atingir o tom que a pessoa quer, então já estava preparada psicologicamente para o pior. Se tudo desse errado eu meteria um DekapColor para tirar o pigmento e botaria um castanho para cobrir a cagadinha que eu iria fazer (olha que ponto cheguei).

sagaruiva1

Meu cabelo como estava antes, com um ombré hair bem porquinho e sem gracinha feito em casa, haha. Foto à luz natural, sem filtro, sem make e sem dignidade — risos.

Dai pensei em uma solução que é usada para quem quer fazer retoque de raiz. Passei primeiro por toda a raiz do cabelo no cagaço brando. Vou te contar, viu…. isso requereu muita coragem. Nunca me senti com tanto medo! Depois quando cheguei na metade do cabelo, o estrago tinha sido feito. Não podia voltar mais. O medo se fué e foi ocupado pela ansiedade.

Off topic: obrigada Mãe, você merece um troféu por aguentar meus gritos de paúra quando via uma meleca laranja-vivo em minha cabeleira e me sentia uma Mística do X-Men (só que sem a pele azul, óbvio).

Como realizei a coloração

Usei 2 tubos de Igora 7.77 e 2 potes de oxigenada 30 volumes.

1) Pintei toda a raiz e ao longo do comprimento até onde começava a mecha loira, ou seja, pintei toda a parte virgem primeiro e esperei um catiquinho. Comecei do alto da cabeça e fui descendo até à nuca. Nem sei se é correto, mas para mim deu tudo certo, haha.

2) Já quando tinha terminado de pintar a parte virgem da nuca esperei uns 5min só para inteirar os 15 que eu tinha estipulado no chute (olha minha loucura) que já tinha se passado desde quando comecei a pintar. Depois disso já passei logo pro topo da cabeça, logo na primeira mecha que comecei a pintar no começo com a esperança de chegar até o final no mesmo tempo e tentar homogenizar a cor.

3) Terminando de pintar todo o comprimento do cabelo até às pontas esperei de 25 a 30 minutos porque o loiro pegaria bem mais rápido a cor, enquanto na parte virgem ficaria exatos 40-45min.

sagaruiva2

Eis que tenho o milagre em meus cabelos depois de 45 minutos contados de "tuticos" no estômago de tanta ansiedade para ver o resultado.

O meu cagaço já era grande com apenas o cabelo, então como eu cogitaria pintar a sobrancelha sem nem ao menos ver como o cabelo ficaria antes? Fui medrosa. Pronto. Falei. Ficarei com sobrancelha pretona até me acostumar com o novo tom do cabelo e me aventurar com minhas taturanas depois que estiverem tosadas, haha.

Sinceramente eu não imaginava que poderia pegar logo de primeira o tom em meu castanho médio (?). JURO! Eu realmente achava que ficaria horrível ou em um tom beeem mais fechado que este. Não ficou 100% homogêneo mas eu gostei do resultado e ficou melhor do que imaginei. Sei que nas primeiras lavagens irá desbotar e se for seguir a mesma tendência de minha mecha de teste, eu estou sussa. ;D

Só sei que: fiquei feliz.

E ai, arriscaria mudar tão radicalmente assim? Você conhece alguém ou já se investiu numa saga ruiva também? Se sim, conte-me como foi seu começo (ou de alguma situação parecida e/ou radical), haha.


Comentários

Ao comentar, você alega que está de acordo com a política do blog e de privacidade, consentindo o armazenamento de seu nome e e-mail nos cookies. Os comentários são moderados manualmente e podem levar algumas horas até serem divulgados ao público.

  • Sinara Marques

    Olá Garota!
    Meu caso é o mesmo que o seu ?
    Estou com metade do cabelo natural …é um castanho médio com Ombre … to arriscando num Ruivo dessa vez ?
    O medo é de não pegar de primeira… qro igual ao seu pois ficou perfeito!!! Bjus

    • Aninha

      Sinara, se o seu cabelo abré fácil a cor, como foi no meu caso, dará certinho! Por via das dúvidas, faça um teste de mecha. 😊

  • Tat

    Adorei! To procurando faz um tempo por coloração em ombré hair. As pontas do meu são pintadas de azul e eu queria "subir" mais com a cor, mas não queria cortar (demorei pra deixar as pontas mais hidratadas) e não queria que ficassem duas cores diferentes.

  • Barbara Justino

    Olá !

    Amei seu Post!
    Quero ficar ruiva com henna mas tenho Ombre !
    uma Grande Duvida, onde tenho Ombre vai ficar muito difetente do meu cabelo Natural?

    • Aninha

      @Barbara, se o seu ombré é muito marcado vai dar diferença, sim, assim como dará diferença com tinta. Na henna, se o seu cabelo é uma parte castanha, só o loiro que ficará ruivo. Já com a tinta, tudo se clareia e com o tempo vai igualando. Sugiro que você iguale o seu cabelo para passar a henna, ou então, se o seu objetivo é ter um ombré ruivo, se joga na henna direto :)

  • Dayse Andrade

    Olá! Meu cabelo ate ontem estava super vermelho… Usava amend 0.6 com ox de 30 e estava da cor que sempre achei linda, só que enjoei. Pinto meu cabelo de vermelho a cerca de 9 anos entre umas escurecidas e umas voltas ao vermelho. Agora resolvi que quero ele ruivo natural, esse laranjinha. Lendo o seu post acho que fiz uma baita cavada, com licença da palavra. Misturei um loiro dourado 7.3 com um loiro cobre 7.4 da amend e meu cabelo ficou escuro. Ta, eu sabia que ia escurecer, mas sera que se eu tivesse comprado essa tinta da igora 7.77 ele não teria ficado laranjinha?
    To perdida?.
    Eu sei que em pouco tempo ele vai abrir novamente… A moca de onde comprei as tintas disse que lá pra terceira aplicação eu devo usar apenas o 7.4 que é o louro cobre.
    Favor… Que faço???

    • Aninha

      @Dayse Andrade, tudo dependerá da sua base. Se você tivesse utilizado a 7.77 da Igora o seu cabelo também ficará escuro devido a sua base e também por ser também de base 7 como nas outras tintas. O que sugiro é que, sempre que for mudar o tom do cabelo, desbote ele ao máximo para deixar uma base "limpa" para receber a nova cor. Sugiro que você utilize o dekapcolor (um produto que retira o pigmento de tinta do cabelo sem descolorir) e quando estiver com uma cor bem desbotada você pode passar uma 7.4 ou até 8.4 caso queira um laranjinha bem aparente. :)

  • nayara magalhaes

    Olá, sou nova no assunto sobre coloraçao, meu cabelo sempre foi castanho escuro pois gostava da cor e tinha certo receio se ficaria vim com outro tom! Apesar de não ter medo de cortes mudar de cor sempre foi um tabu. Gosto dessa cor louro acobreado (laranjinha), e me deu a louca.. Resolvi mudar e encarar meus medos coloridos. Já coloquei a tintura ( a mesma do post.) e estou esperando o tempo final já que meus belos são virgens … Espero que fique um ótimo resultado! Torcendo aqui … Rs

  • Talita

    Eu adorei seu post, estou em um.
    dilema, fiz ombre hair mas na verdade não ficou como esperava e estava até pensando em ficar ruiva mas como é muito claro o loiro fico com medo que fique muito manchado, achei que o seu ombre estava ainda mais uniforme que o meu e isso me da mais insegurança quanto a mudança
    quero te dar os parabéns, ficou lindo

    • Aninha

      @Talita, porque você não faz um teste de mecha, como eu fiz? Ok que eue não foi muito esclarecedor kkk mas acho que vale a pena fazer. Você pode pegar uma mecha que está com ombré, pintar primeiro a parte virgem e depois dar um tempinho e passar para a parte loira. Se tiver bem marcado o seu ombré será mais fácil, do que se tiver um degradê bem sutil.

  • Rafaela

    Que bacana seu começo, o meu cabelo é preto, eu tento muito pintar de ruivo e nunca da certo… Será que tenho que descolorir antes?
    Vou começar minha saga ruiva… hehe
    Estou numa fase de recomeços… 😊
    Beijocas…
    Livro com cappuccino

    • Aninha

      @Rafaela, imagino que não precise se seu cabelo é virgem. Com ox 30 e com um ou 2 tons de ruivo mais claro do que você quer capaz que chegue na cor. Digo isso porque cabelo virgem muito escuro tende a abrir um pouco menos que cabelos castanhos, então por isso é melhor arriscar um tom mais claro para que ele abra aproximadamente no tom que você quer. E se ficar mais claro é só ir tonalizando até a proxima coloração. É mais facil ir do claro para o escuro do que o escuro para o claro hehe.

  • Aline Carina Lima Macedo da Silva

    Hoje eu estava saindo para comprar a majirel 7.4 mas depois de ver como seu cabelo ficou vou comprar a Igora 7.77,e ver no que vai dar… estou com um ombrê bem escandaloso vou fazer o teste e depois postar algo legal no blog e me deseje sorte !!!

    • Aninha

      @Aline, boa sorte com sua saga ruiva! Faça um teste de mecha abaixo da nuca para ver se dá certo a sua tática com o ombré como aconteceu comigo ;) A Igora 7.77 é bem mais intensa que a Majirel e o desbote fica para o laranja, enquanto a 7.4 da Majirel vai para um dourado. :)

Veja mais comentários:
1 2 3 4
ir ao topo