Pessoalidades

Querido Diário…

Ontem de noite eu estava dando uma olhada nos meus diários de quando eu tinha 14, 15 e 16 anos. Escrevi em dois cadernos nestes três anos: um caderno de 10 matérias e um caderninho de 96 folhas, daqueles que alguns fazem de agenda. Percebi o tanto que eu era ingênua nessa época… fiz cada bobeirinha achando que o mundo conspirava contra mim e notei que eu fazia o típico joguinho de "Por que ninguém me entende?" Quanto drama, meu Deus!

Li algumas páginas e a nostalgia tomou conta. Foram momentos tão bons… eu realmente acreditava que o mundo tinha "parado de girar" pois eu acreditava que aquela época duraria para sempre. Meu Deus, parece que isso foi a décadas e não em apenas uns três anos atrás! Tanta coisa mudou, tantas pessoas foram embora e mudaram… Saudades eu tenho, mas estes momentos que tive nem valeriam a pena se continuassem atualmente. Não teria a mesma magia e a intensidade seria diferente. Nem faço questão de pensar de como seria hoje se tudo isso continuasse, e nem devo, melhor dizendo.

Era tão bom escrever em uma caderno sem esperar que alguém o leia algum dia. O meu único objetivo era dizer o que eu queria falar para todo mundo ou apenas para uma única pessoa, mas não podia. E eu esperaria ler isso no futuro alguma vez para relembrar o passado com todos os detalhes, como fiz ontem. Eu não esperava por comentários e muito menos era aberto para o público, e notei que parei de escrever em diários logo quando eu criei o blog. O blog virou uma espécie substituto dos meus diários. Não que não goste disso, mas é que há coisas que eu queria escrever, mas não seriam convenientes, então eu guardo para mim mesma ou escrevo apenas palavras soltas em um papel qualquer.

Creio que você já deve ter percebido que não escrevo as coisas da minha vida pessoal com tantos detalhes como eu escrevia a alguns meses. Eu não vejo mais tanta graça nisso e o medo de alguém daqui do lado de fora, da minha vida, ficar lendo o que escrevo aumentava a cada post que eu publicava. Então, quando entrei no novo cursinho eu decidi parar de escrever as coisas detalhadamente. Agora eu não tenho mais medo de mostrar meu blog para as pessoas e já dei meu endereço do blog para quase todos os meus amigos.

Eu tenho um dinheirinho guardado que ganhei de aniversário antecipado. Com ele irei em uma papelaria e comprar um caderno para eu voltar a escrever minhas coisas. E eu preciso muito disso, já tem coisas que eu não devo mais contar aqui. Claro, se tiver algo que eu sei que seria legal publicar aqui eu pego uma página do meu diário e reescrevo aqui.

Fique relax que o blog não deixará de ser atualizado. Só os comentários que não são respondidos da maneira que tudos acham que deveria ser, né 😭 Mas eu sempre consigo arranjar um tempinho para postar, isso eu posso garantir 😊


Comentários

Ao comentar, você alega que está de acordo com a política do blog e de privacidade, consentindo o armazenamento de seu nome e e-mail nos cookies. Os comentários são moderados manualmente e podem levar algumas horas até serem divulgados ao público.

  • Daniela

    Nhaaa! Eu também gostava de escrever em diários, mas acabava sempre desistindo de escrever por um tempo XDD

    Acho que nasci pra postar no blog mesmo hauuhauhahua

    beeeijos ;***

  • Gabriel

    aa eu nunjca consigo criar um blog eu tambem tenho vergonha de mostrar o blog para os familiares mais para os amigos até mostro 😀 seu blog é lindo (:

  • Lena

    Outro dia peguei 2 folhas das minhas agendas e fiz um post sobre 😊 uma folha falava do rock in rio de 2001 e a outra do 11 de setembro.
    Às vezes pego minha agenda desse ano e escrevo, também não escrevo mais sobre alguns assuntos no blog, fico neurótica achando q alguém leu qd vejo o pop stas O_O'

    Um beijo!!

  • Pedruh

    E-F!! 🙂

    Descobri um novo recurso pra gente usar no blog.
    Você vai adorar… xD

    Beijao!!

  • Lívia

    Desde pequenininha eu crio e mantenho cadernos. Eu AMO demais isso. Tenho cadernos de poesia, cadernos de texto (aonde eu posso ser livre para colar imagens de revistas, livros antigos, além de escrever músicas que eu gosto, etc), vários diários…

    Mesmo depois de criar o blog, eu me dedico muito aos meus cadernos. Neles eu não necessito tomar cuidado com as palavras, nem com o que alguém vai pensar… Neles eu não tenho que responder comentários, nem agir com educação… Neles eu coloco 100% de mim, sem medo…! Eu acho a melhor coisa do mundo!

    Já viu a letra dessa música perfeita do grandíssimo Vinicius de Moraes (QUE EU SOU APAIXONADA!) e Toquinho? Segue:

    Sou eu que vou seguir você
    Do primeiro rabisco até o be-a-ba
    Em todos os desenhos coloridos vou estar
    A casa, a montanha, duas nuvens no céu
    E um sol a sorrir no papel
    Sou eu que vou ser seu colega,
    Seus problemas ajudar a resolver
    te acompanhar nas provas bimestrais você vai ver
    Serei de você confidente fiel,
    Se seu pranto molhar meu papel
    Sou eu que vou ser seu amigo,
    Vou lhe dar abrigo, se você quiser
    Quando surgirem seus primeiros raios de mulher
    A vida se abrirá num feroz carrossel
    E você vai rasgar meu papel
    O que está escrito em mim
    Comigo ficará guardado, se lhe dá prazer
    A vida segue sempre em frente, o que se há de fazer
    Só peço a você um favor, se puder:
    Não me esqueça num canto qualquer

    / beijos

Veja mais comentários:
1 2 3 4 5
ir ao topo