Pessoalidades

Quando deixei de ter medo

Sempre fui muito medrosa. E quando digo muito, não estou exagerando. Acredito que todos nós temos medo do que é novo e diferente, estou certa? A zona de conforto vira nossa melhor amiga e esquecemos que há um mundo de possibilidades lá fora, das quais podem nos dar melhores oportunidades e simplesmente não enxergamos de tão acostumamos estamos a viver dentro de nossa pequena bolha.

Eu adorava a minha bolha. Meu emprego era ótimo, meu salário também era bom (considerando a média do salário de um estagiário), e fiz amizades lá que levarei para a minha vida toda! Fiquei lá por mais de dois anos, e creio que se continuasse, poderia cogitar a ideia de que eu poderia ser contatada no final do ano, logo após de eu me formar.

Era tudo perfeito. Mas chega um ponto que você precisa questionar. Fazia o que eu amo, mas será que bastava? Ok, se eu fosse contratada, como eu poderia crescer? O que eu poderia aprender de novo? Foi então que aconteceu.

Surgiu uma proposta de emprego para trabalhar como designer dentro de um centro integrado de educação à distância dentro da Universidade que estudo. Uma chance de emprego, e não apenas um estágio! Fiquei com tantas dúvidas, você não faz ideia. E o medo bateu de frente à minha porta.

Quantas vezes já desisti de enviar meu currículo para algum lugar simplesmente por medo? Será que lá eu conseguirei trabalhar da mesma forma que eu trabalho aqui?, pensava. E simplesmente cobria meu olhos e continuava estagnada. Percebi que em meu estágio pude aprender tudo o que eu poderia aprender. Cresci muito como web designer, como pessoa, e aprendi a trabalhar em equipe. Eram layouts atrás de layouts, protótipos atrás de protótipos. E ai? O que eu poderia aprender de novo depois de tanto tempo fazendo o mesmo trabalho? Eu precisava encarar.

Hoje estou fazendo coisas que não imaginava que poderia fazer até então. De interface de jogos educativos até ebooks interativos. E sei que virá muito mais. E estou amando cada minuto neste novo emprego, aprendendo coisas diferentes e fazendo novas amizades. Sem contar que é muito mais pertinho da minha casa e fica em frente à minha faculdade, é lindo de viver!

Quem sabe, trabalhando na Universidade, eu não consiga outras coisas e continuar com meus estudos? Há tantas outras coisas novas que eu poderia vivenciar… Uma pós-graduação, um mestrado, ou até um intercâmbio!

Agora sei que o medo era um monstro que me cegava, e que a bolha em que eu vivia passava uma falsa sensação de conforto, sem expectativa nenhuma para meu futuro. Isso me impedia de ver o quão maravilhoso é o mundo lá fora, cheio de oportunidades e desafios novos para ser enfrentados e superados.

O dia que deixei de medo, foi um dos dias mais felizes que já tive até hoje. O dia que disse sim. 😊

E você? Já superou seu medo hoje? ;D


Comentários

Ao comentar, você alega que está de acordo com a política do blog e de privacidade, consentindo o armazenamento de seu nome e e-mail nos cookies. Os comentários são moderados manualmente e podem levar algumas horas até serem divulgados ao público.

  • Lívia

    Gúria! Eu nunca entro na Internet de manhã. Hoje eu fiz isso e que maravilha ter entrado no seu blog! Hoje eu tenho uma entrevista de emprego na minha área (que também é design, rs). Eu estava com um certo medinho, porque vou ter que abandonar meu emprego atual (que não é na área). Vou trabalhar mais horas, receber um salário melhor e ter a chance de já ir me desenvolvendo na profissão que eu pretendo seguir durante muitos anos da minha vida! *-* Obrigada por compartilhar sua coragem com a gente. Todo o sucesso e aprendizado DO UNIVERSO no seu novo emprego. Você é talentosa demais, acompanho seu blog desde antes que você entrou na Universidade. Enfim linda, seu capricho fala por você. ^-^ Beijinhos e obrigada.

    • Aninha

      @Lívia do céu! Que bom que este post te ajudou de alguma forma!
      Espero que tenha dado tudo certo na entrevista! Depois quero saber como é que foi, poderia me contar? *-*

      Grande beijo, e obrigada por tudo!!! <3

  • Lucas Maia

    Ai o doce medo que nos aprisiona e nos impede de fazer algo. Passei por isso no começo do ano, com a duvida de está indo cursa algo que eu realmente gostasse e quisesse pra vida toda. E agora, no segundo semestre, ainda fico me perguntando se é isso mesmo. São tantas normas à seguir, cada detalhe para se perceber e os trabalhos simultâneos (que visam nos preparar para a realidade da arquitetura). Mas sei que no fundo é isso, sempre foi e será daqui a 4 anos e meio.

    Seu post me lembrou duas musicas da Sandy: 1º Esconderijo que fala sobre isso, se recuar no seu cantinho (o que faço muito) e 2ª SIM. Com esse final " O dia que disse sim." E penso igual. Vamos dizer mais SIM para as oportunidades e desafios e deixar o MEDO um pouco de lado. 🙂

    • Aninha

      @Lucas Maia, o medo é o nosso grande inimigo, né? Dúvidas, dúvidas e mais dúvidas…. Mas sabe que eu acho que o medo também é importante? Ele é bom pois faz você pensar em alternativas e perspectivas, rs. Quando você percebe que enfrentando você poderá se superar, por que não arriscar né? 😀

      Abração!

  • Matheus Pinheiro

    Vivo isso constantemente, trabalho com meus pais e ainda estou no segundo ano do ensino médio, daí já viu, daqui a pouco preciso sair de casa e ir correr atrás dos meus sonhos, será que meus pais vão ficar bem? será que eu vou ser "feliz" vivendo em um novo estado e longe da minha família? essas dúvidas rondam minha vida frequentemente e uma hora ou outra vou ter que decidir e tomar minha próprias decisões e responder por mim mesmo. Fico com o coração tão apertado de ter que começar a pensar nisso rs. Mas ainda há muito tempo pra pensar e estudar todas as possibilidades possíveis ><
    Adorei conversar sobre esse assunto, é a primeira vez que discuto temas deste tipo 🙂 Me ajudou bastante , fiquei mais aliviado de saber que você superou um medo e que isso não passa de uma "bobagem" que existe dentro da gente, afinal quem não tem medo de alguma coisa né? Beijos Ana <3

    • Aninha

      @Matheus Pinheiro, a questão sobre como ficará nossa família sempre vem a tona né? Mas isso é mais amor à eles do que medo, acredito, hehe. mas é pensando com calma que as coisas se ajeitam. O que for para ser, será 🙂

      Fico feliz que tenha gostaod de comentar sobre isso por aqui, e mais ainda por saber que me depoimento te ajudou de alguma forma 😊

      Beijo grande! ;*

  • Jessica M

    Ain que texto mais motivador <3
    Já passei tantas vezes pela mesma coisa, sentindo medo de me arriscar a fazer coisas que gostaria. Hoje percebo que talvez tenha sido um erro eu não ter aceitado um emprego e ter ido morar sozinha, sempre me pego pensando nisso, mas acho que naquele momento eu não estava preparada, e acho também que tudo tem a sua hora. Quando percebemos que talvez, como você mesma disse, a gente está fechando os olhos e continua estagnada, é o momento em que precisamos ousar e passar a fazer coisas que nunca fizemos, aprender coisas novas.. A vida é cheia de superações!
    Parabéns por essa conquista e que venham muitas outras! <3
    Beijos, Ana!

    • Aninha

      Oi @Jessica!
      Quando você percebe que está muito confortável onde você está no momento, é um clique para você conseguir mudar, né? Mas tudo tem a sua hora. Talvez não foi o seu mmento daquela vez quando recebeu a proposta de trabalhar e morar só, não é? É uma decisão que precisa ser pensada muito bem. O medo é o nosso grande, mas eu acho que ele também é importante. Ele é bom pois faz você pensar em todas as alternativas e quando você percebe que enfrentando você poderá se superar, por que não arriscar né?

      Um beijo grande e obrigada por tudo!

  • Beatriz Cavalcante

    Ai eu também sou bem medrosa. Tenho muito medo daquilo que é novo, que eu desconheço. Entrar na faculdade foi uma deus nos acuda. Medo de não dar certo, medo de não gostar do curso, medo, medo, medo… Até que eu falei: Ah vou entrar! Entrei e ainda estou com essa sensação de medo sabe? Ainda não sei se vai dar certo e fico com aquele medinho.
    Enviar currículos também é outra coisa que me da medo. Tipo agora, estou com medo de enviar e se por acaso me chamarem, eu tenho medo de ainda não saber fazer nada. rs

    Ai ai… a gente precisa desencanar desses medos, né? Senão nada vai para frente. hehe 😊

    Beijos!!

    • Aninha

      @Beatriz , o medo é o nosso grande inimigo, né? Mas sabe que eu acho que ele também é importante? ele é bom pois faz você pensar em todas as alternativas boas e ruins, e quando você percebe que enfrentando você poderá se superar, por que não arriscar né?

      Beijocas!

Veja mais comentários:
1 2 3 4
ir ao topo