Pessoalidades

Primeiro dia do resto da minha vida

É, eu sei que eu sumi. Não posso ignorar o fato de que eu não passei na UFG, de que eu quase perdi o ar ficando igual uma idiota procurando meu nome na lista de aprovados, e que eu estou fazendo cursinho no período da tarde que já está me dando nos nervos. Acordei hoje de manhã para estudar matemática e geografia. Fiquei das oito e meia até às dez e dez. Para mim é mais do que suficiente. Para quem estudava apenas meia hora por dia e tirava notas boas em quase todas as matérias, duas horas já é demais. Mas confesso que entrei em desespero quando os professores começaram a falar que temos que perder todo o nosso lazer e horários livres para poder estudar e ficar no mínimo quatro horas estudando. Na hora em que me falaram isso, eu levei numa boa. Mas hoje quando eu acordei, às sete e meia, me baixou aqueeeele desespero! Eu nem tinha acordado direito, minha cara estava toda amassada, o cabelo todo emaranhado e eu já estava pensando como é que eu ia fazer isso. De certo eu sonhei (e dormi) com isso e não me lembro, chegando a ponto de acordar já preocupada.

Ai, xo xacota! Sai pra lá sentimento ruim! Sabe quem eu encontrei lá no cursinho? Aquela amiga minha que casou, lembra? Falei dela a muito tempo a-qui. Sentamos juntas bem na frente no auditório/sala/galpão/sei-lá-como-se-chama-aquilo para ficar bem na cara do professor. As aulas são boas, os professores são ótimos e explicam tudo e dão várias dicas.

Como posso dizer.. ontem foi primeiro dia do resto da minha vida, como a música logo acima diz. Só ignora o fato da música chamar Fifteen (15 anos) e que retrata a história de uma garota que entra no ensino médio. Troque colégio por cursinho e 15 anos por 17, ai você vai ver só, hehe. O "contexto" que esta música passa combinou bastante comigo. Minha vida apenas mudou e não, eu não vou ficar longe de casa! Hehehe. Alguns leram o meu drama e pensaram que eu ia ficar longe da família, sozinha. Acha que minha mãe ia deixar?! *0* Só apenas saí daquela rotina que eu tive durante nove anos e já estou aprendendo me virar. Só me falta um emprego para minha vida ficar perfeita

Gostaria de agradecer à Isabella, Lena, Larine, à Lusinha, Renata, à Camille, Lílian, Lilika, Pri e à Marina por terem me dado tanto apoio no post passado e pelo twitter. Sempre serei grata a elas por terem me entendido e me dado conselhos. Eu realmente precisava. Obrigada, garotas!

Seu primeiro dia
Respire fundo, garota
Respire fundo enquanto você está andando até a porta.


Comentários

╳ Cancelar
Ao comentar, você alega que está de acordo com a política do blog e de privacidade, consentindo o armazenamento de seu nome e e-mail nos cookies. Os comentários são moderados manualmente e podem levar algumas horas até serem divulgados ao público.

  • Alê

    É tão engraçado isso… quando eu venho aqui e leio os seus posts eu consigo entender você, mais do que talvez eu devesse… mas é só porque quando eu leio o que você escreve eu sinto como fazendo uma restrospectiva da minha vida sabe? Quando eu li o seu post passado, eu fiquei realmente abalada – de verdade – com a forma com que você escreveu o que sentia, o que sente. Eu sou assim, como você descreveu… A filhinha "nerd", que estuda mais do que vive, tira notas boas, não sai (até hoje, com 18 anos, é assim… uma "ditadura"), não grita, aceita e mesmo que uma vez ou outra tenha dado um chilique… ainda assim abaixei a cabeça pra obedecer e continuar tudo como estava sendo antes…
    Eu fiz vestibular duas vezes no ano passado, a primeira vez eu estava super nervosa e rezando pra todos o santos possiveis e imagináveis, porque eu tinha que passar, eu não iria ser a "decepção" dos meus pais… eu passei. Mas sabe quando você sente que é como um robozinho? Alguém que foi "adestrado" a fazer tudo o que os outros preferem e desejam de você… eu me senti assim… enfim, eu não entrei na faculdade (mesmo meu pai tendo feito de tudo pra entrar com um mandado de segurança e o juiz negou poruqe eu ainda estava no terceirão)
    Eu acho que você sabe exatamente aquilo o que quer, como eu sei, fiz outro vestibular, passei, e vou seguir em frente. Mas agora não é só porque eu sou a "barbiezinha" perfeita, é porque EU escolhi estar onde EU quero estar…
    Talvez seja só disso o que você precisa, e eu acho que você está no caminho certo… A liberdade é mais do que não estar abrisionada entre quatro paredes, é fazer as escolhas, pintar as paredes das cores que você escolher…
    não sei se eu compliquei demais 😖, mas eu tentei XD
    vou indo Ana, beijão (L)

  • Anny

    Uau garota! Que mudança radical teve o Madly Luv! Ficou super lindo, você sabe caprixar 🙂
    Primeiro dia de aula, eu ainda não tive, só dia 16. Que raiva!
    Eu sempre fui uma péssima aluna, estudando ou não estudando … matemática então, puff! Parabéns amiga (:
    Você merecia estar na lista dos aprovados! Mas quando as coisas não são para ser, são como é, aposte.
    Beijão! :*

  • *Lusinha*

    Ana, eu até entendo esse medo que os professores do cursinho põem na gente, mas posso dizer por experiência própria: não é tão ao pé da letra assim.
    Quando eu fiz cursinho para entrar na faculdade levei a sério, fiquei nos plantões, estudava a tarde toda… E era difícil demais ver meus amigos brincando de vôlei ou qualquer outra coisa no play do prédio e eu lá, estudando, estudando, estudando… Mas não deixei de me divertir, não deixei de sair aos finais de semana – aliás, não passava perto dos cadernos e apostilas nos finais de semana – não deixei de dar descanso para minha cabeça… Porque não sei se esse discurso dos professores do cursinho é padrão ou é condição para eles se tornarem professores de cursinho ou qualquer outra coisa, mas eles esquecem que antes de qualquer coisa existe um ser humano ali que precisa descansar a mente por um período antes de colocá-la para trabalhar de novo.
    Meu conselho, se é que estou autorizada a dar um – é: faça tudo o que o cursinho pedir. Faça os exercícios, tire suas dúvidas nos plantões, até das matérias que você odeia e acha desnecessária (eu prestei direito e fui em diversos plantões de matemática e física), estude… Mas divirta-se também!
    Todo esforço e sacrifício valerão depois.
    Bjitos!

  • Claudinha

    Qdo vim comentar no seu blog os coments tavam fechados….no ultimo post! huahuahua Ai nem oude dar minha impressão mas tudo bem ne -.- Não se preocupa Aninha, a vida ta comecando p vc, é normal que sinta esse medo. Meus pais tmbm me privaram de mta coisa, tmbm fui superprotegida por eles mas to aqui né! Aos trancos e barrancos to levando koakoakoa Mentira, adoro minha vida, lógico que faltam algumas coisas, mas é verdade aquela frase que diz: "Não tenho tudo que quero, mas amo tudo que tenho" 😊 Boa sorte no cursinho! Bjoooos

  • Priih

    Ah amiga, parecendo que eu estou lendo o que tava acontecendo comigo no ano passado quando comecei a fazer cursinho. A única diferença é que eu trabalhava, mas as sensações, o desespero.. é tudo igual!
    Não se desespere. Os professores do cursinho SEMPRE vão falar pra vc esquecer do mundo e se concentrar somente no vest. Faça tudo com calma, com tempo, mas não esqueça de descansar e se alimentar bem ok? Saco vazio não pára em pé e não ajuda a cabeça a pensar :@ hehe
    Será uma grande mudança, mas no começo é sempre assim mesmo.. esse frio na barriga, esse medo, as incertezas.. depois você acostuma e tudo passa, vai ver só!
    E não precisa agradecer pelo apoio, você sabe que pode desabafar comigo a hora que quiser (L)

    te amo amiga (L)

    Beijos ;*

Veja mais comentários:
1 2 3 9
ir ao topo