Pessoalidades

Já sentiu?

Sabe aquela vontade de fugir? Aquela vontade imensa de sair de casa? Aquela mesma sensação de quando você era criança e queria fugir para a casa da árvore e viver lá até o resto de sua vida? Que talvez, vai saber, é a mesma sensação de quando você percebeu que virou gente grande e quer seguir seu caminho com suas próprias pernas? Que você já está cansado de sempre agradar os outros e sempre fazer o que eles mandam pedem? Conhece aquela sensação de que agora é a hora que você mais precisa seguir à risca o que seu coração pede porque ele já não aguenta mais?

Já sentiu a sensação de acordar na calada da noite com um vazio no peito com vontade de gritar, chorar, e ouvir uma voz ao pé do ouvido que você precisa fazer parte de algo muito maior do que você? Sabe quando sente falta de se aconchegar num abraço, mas que não é um abraço qualquer, mas o abraço Dele? De querer sentir seu coração pular e se emocionar? Conhece aquela sensação de que você pode e quer ser útil para um propósito maior? Aquela sensação de paz? Aquela sensação de se entregar completamente…

A sensação de ser mais que completa, felicidade acima do normal que você já teve em seu dia mais alegre. A sensação de segurança, de que Alguém está e sempre esteve ali por você. Você se distanciou. Está na hora de subir a colina novamente garota, e você sabe que será difícil. Você sabe que terá que quebrar muitas coisas das quais você acreditava, e reformular as que você deixou de acreditar com a distância. Mas você sabe que ao chegar no topo, a vista será a mais bela de todas…

Você já sentiu isso? Então.

"Ele está aqui para o quebrado e vida para o que é perdido. Ele é paz para os feridos e esperança para o desamparado. Ele está aqui…"

Be Still, by Kari Jobe

(fonte da imagem: sashabell)


Comentários

Ao comentar, você alega que está de acordo com a política do blog e de privacidade, consentindo o armazenamento de seu nome e e-mail nos cookies. Os comentários são moderados manualmente e podem levar algumas horas até serem divulgados ao público.

  • Juliana Höfler

    Oi Ana Flávia 🙂 Sim já senti … Me sinto sufocada pelos meus pais, ser a filha única não é fácil … ter que ser perfeita e mesmo assim ser pouco … Vontade de fugir pra poder fazer o que meu coração manda, cometer os meus erros e aprender com eles … Poder viver um pouco.

    • Ana Flavia

      Esse é um dos motivos pelos quais que escrevi o post @Juliana Höfler. Essa história de ser filha única e perfeita é, de fato, sufocante. Ainda mais agora que estamos na faculdade, pretendemos seguir nosso proprio caminho, trabalhar, pensar em se casar daqui uns 3 anos… e ai vem a família e quer puxar as rédeas e querendo fazer sua cabeça. É tenso demais isso >.<

  • Mari Mendes

    Oi Aninha, que texto lindo! É impressionante como você consegue dizer tudo o que sente, assim! =)
    A partir do momento que colocamos Deus em primeiro lugar ele preenche o nosso vazio, supre nossas necessidades, nos da alegria! Eu sentia uma vontade imensa de ter Deus, e percebi que é fácil! Basta se entregar por completo e por inteiro, ele se tornou alguém tão especial pra mim… Percebi quantos milagres ele tem feito em mim, olho para trás e penso: "Nossa! Quanta coisa Deus já mudou!", e é ai que vejo o quanto ele merece o meu louvor e adoração. O quanto Ele é grande e perfeito!!! As vezes agente acha que não temos mais jeito, mas daí eu penso o quanto Deus mudou e o quanto ele tem me mudado… tudo o que ele tem feito!

    Quando essa vontade de fugir aparece em mim, o que faço é orar… dobrar os joelhos e clamar aos choros pelo aconchego cedido pelo Papai! Por nosso Deus, é ai que a paz do Espírito Santo surge em nós e percebemos que aquele vazio é preenchido pela doce presença dEle! O nosso Papai!!! As vezes é assim mesmo, quando estamos distante dEle o Espírito Santo aparece pra nós, como um vento as vezes, ou como um fervor imenso no coração… é aí que choramos, e o melhor a fazer é dobrar os joelhos! Nesse momento, Deus joga luz na nossa vida… é maravilhoso! *-*

    Uma música linda e super animada pra você, Sorria – Fernandinho:
    "Sorria, já não há mais para que chorar
    A tempestade já se acalmou
    Olhe pro céu lá fora e veja o dia que surgiu
    Assim é bem melhor, não há o que temer
    A vida nos ensina ainda tem muito o que aprender

    Esse é o sinal. Não se sinta só.
    Existe alguém torcendo por você.
    Acenda essa luz. Decida se ver.
    Com os olhos que Deus olha pra você. ?"

    Um beijo,
    Mari.

  • Mih

    Preciso dizer que chorei Ana? É exatamente tudo aquilo que conversamos, a gente se sente perdido, já senti muitas vezes essa vontade de fugir, de enfiar a cabeça num buraco escuro pra não ver mais ninguém, mas não existe sentido, nada vai mudar se fugirmos dos problemas, o único refúgio é mesmo "Ele". Beijo, ameii ao extremo esse post, curiosa pela nova equipe do blog. Passsa lá quando der.

  • Thays

    Acredito que todos, vez ou outra, acabam por se sentir assim, eu mesma estou sentindo isso há alguns dias, ainda não entendi o que é, mas sei que vai passar. Só respira e segue em frente com a vida porque quando você descobrir o motivo pelo qual está assim, se é que você ainda não sabe, saberá o que fazer e tudo vai melhorar. Boa Sorte!

  • Marina Miury

    Olá, Aninha! 🙂 Tudo bem?
    Eu acho que estou com alguma coisa ao menos próxima dessa sensação da qual você fala. *-* A correria do 3º ano vai começar e ninguém pode fazer isso por mim, e, como em alguns momentos da minha vida, eu realmente não quero que alguém o faça por mim. É como se fosse minha vez, como se fosse a minha hora. 🙂
    É meio assustador na verdade, às vezes acho que isso é fruto de uma confiança muito alta, mas em outros momentos acho que é simplesmente o ato de crescer, ganhar independência – especialmente quando você precisa dela. *-*
    Ah, Aninha, coloquei o DL no ar com o tema novo que tinha prometido. *—* Desculpe-me pela demora, eu sei que eu meio que deixei o blog de lado por um bom tempo. Obrigada pela paciência.
    Bjo ;*

Veja mais comentários:
1 2 3
ir ao topo