Pessoalidades

Iceberg

Às vezes penso em como é difícil lidar com as pessoas. É incrível como pode se viver tanto tempo com uma pessoa e simplesmente não saber qual é uma das coisas que ela mais gosta, ou odeia, assim como há pessoas com quem você convive apenas uma semana e já sabe até qual é o seu maior defeito e qualidade. Mas conhecer de verdade é tão difícil… As pessoas sempre nos surpreendem.

Não acredito mais na teoria que as pessoas falam para você "ser você mesmo". Pare para pensar e reflita: seja você mesmo, mas vai ter que aturar alguém olhando para você com os olhos esbugalhados, supreendido pelo o que você acabou de fazer. Sinto como se às vezes é melhor cada um viver no seu mundinho para deixar de ser julgado, mas é óbvio que temos que encarar o mundo lá fora.

Menina meiga, nerd e carinha de anjo pode sim falar puta que pariu com todas as letras e adorar filmes de besteirol americano — mas na frente dos outros é apenas a bonitinha intocável. Rapaz metido, galinha e babaca pode escrever poesias, ler Dom Casmurro e usar mais de 5% do seu cérebro — mas na frente dos outros é apenas um cara idiota que não vale a pena acreditar em uma única palavra do que diz.

Pessoas realmente interessantes se refugiam dentro de seu âmago e só exprimem aquilo o que as pessoas quer que façam. Ser "você mesmo" está tão na moda que sua verdadeira personalidade, aquela quem você é quando está sozinho no quarto com sua bagunça, fica por lá depois que você passa da porta e nem ao menos percebe — e ainda sim diz que é você mesmo, porque está na moda.

Da nossa mais pura essência, com sorte, somente uma ou outra pessoa conseguirá descobrir. Sempre nos contentamos apenas com a ponta do iceberg, esquecendo de mergulhar fundo com medo de quebrar o gelo.


Comentários

╳ Cancelar
Ao comentar, você alega que está de acordo com a política do blog e de privacidade, consentindo o armazenamento de seu nome e e-mail nos cookies. Os comentários são moderados manualmente e podem levar algumas horas até serem divulgados ao público.

  • Bianca

    Oi Ana! 😊
    Sabe, eu já tentei deixar de ser aquela garotinha meiga de sempre pq chegou aos meus ouvidos que disseram que eu parecia criança assim. Não deu certo, claro. E não vou dizer que me arrependi de ter tentado, pq não me arrependi.. Foi bom! Descobri que as mudanças vem naturalmente, e meu jeito meigo e criança de ser, é MEU jeito. E nada, nem ninguém pode tirar isso de mim.
    Beeijo!

  • Brenda Karina

    Poucas pessoas se importam verdadeiramente umas com as outras, isso por si só já explica muita coisa. O que elas aceitam nos outros é o que lhes convém aceitar. Dificilmente você encontra uma pessoa que aceita a outra por completo. O amor que tanto ouvimos é nada mais nada menos que a paixão, um sentimento egoísta, que mesmo sendo algo lindo, está bem longe do verdadeiro amor.

    Ana, a hipocrisia contaminou todo mundo como um vírus. Se duvidar até nós mesmas estamos contaminadas! "Seja você mesma" é apenas slogan de músicas, comerciais e filmes. Esses mesmos meios que nos ensinam esse slogan, também nos ensinam que DEVEMOS nos encaixar em padrões para sermos aceitas. Se não fosse assim eles não venderiam os seus produtos, não é mesmo? A mídia que anda fazendo inúmeras campanhas contra o bullying é a mesma mídia que ensina a discriminar e zombar dos que são "diferentes".

    Sorry pelos erros.
    Até mais.

    =*

  • Ba Moretti

    Por mais triste e vazio que seja até isso virou moda. E o que há de mais puro e verdadeiro, sendo bom ou não, é esquecido em algum canto do quarto onde mais ninguém além de você mesmo tem acesso.

  • :: Loma

    Hey Aninha 😊 *saudade…

    Olha a muitooo tempo parei de fazer "coisas" as quais vão agradar mais aquele do que esta, parei mesmo!
    Claro q em certas situações não há como ser vc por inteira, um ex. ambiente de trabalho, como poderei ser a Loma louca? posso dizer q é o ambiente onde mais me "seguro" para ser aquela perfeita ao local, fora dele… eu realmente posso ser a Loma de verdade onde todos me conhecem e aqueles q olham torto, realmente não ligo, não é clichê, mas não ligo mesmo.
    Coloquei em mente minha felicidade em primeiro lugar antes de alguns à frente, vem dando certo, viu.

    Xoxo

    :: Loma

  • Lari

    Eu tentei ser um personagem, daqueles que as pessoas esperam, mas sabe? No final tudo desmoronou, não deu certo. Eu sou boba demais, e acabo chorando com qualquer maldade que façam,e acho que as pessoas esperavam de mim uma coisa completamente diferente. Só que eu não estou mais disposta a seguir expectativas de ninguém. E por mais que seja difícil andar sem um personagem ou máscara – já que as pessoas se aproveitam- é bem melhor assim. A pessoa diz "Sou eu mesma", mas no fundo a gente sabe que não é assim.
    Beeijo, Ana.

Veja mais comentários:
1 2 3 4
ir ao topo