Pessoalidades

Então, não vou desistir

Eu não consigo me ver na frente de um computador, exercendo uma profissão da qual eu poderia me formar em Sistemas de Informação. Não me chama nem um pouco a atenção e não me interessa o que isso faz. Juro que tentei ver algo de bom nisso, mas nada. Se bem o que o "ganha dindim" é grande e, mesmo assim, não me chamou atenção o suficiente.

Apesar de ouvir meu pai dizendo que "ganharei meio salário", eu não quero desistir do meu sonho. O que seria de nós se desistíssemos de nossos sonhos? Eu me imagino sendo uma designer, sempre imaginei! Não vou fazer algo que não me interessa; não mesmo. Pense em alguém que adora fazer cálculos de matemática, mas precisa fazer um exercício de sociologia, ou vice-versa. É torturante! Esta é a única maneira que eu me via fazendo o curso ao qual eu teria que fazer: uma tortura. Se fosse uma tortura com amor, eu iria e nem pensaria duas vezes antes de escolher meu curso. Alias, tortura com amor não é definitivamente tortura, mas sim uma batalha. Batalha tem desejo de vencer e defender ideais, e tortura só faz a gente acabar logo com tudo para nunca mais voltar, sem olhar para trás.

Farei o que quero e sem mais delongas. Pelo menos uma vez na vida, deixarei de escutar meu pai, pelo menos quando se trata de um futuro profissional, e não vou me conformar em fazer um curso que não quero só porque eu tive que ouvi-lo. Sei que posso e serei uma ótima profissional, sendo assim, qualquer área pode ser o palco do sucesso e ganharei quinze vezes mais do que "meio salário".

A vaga de Artes Visuais (de Design Gráfico) UFG está me esperendo. Deve ser por isso que nas vezes que prestei vestibular eu não passei.

…Então, não vou desistir
Não,não vou sucumbir
Antes que a gente se dê conta, a vida dá volta
Eu serei forte, mesmo se tudo der errado
Quando eu estiver no escuro
Ainda vou acreditar…


Comentários

Ao comentar, você alega que está de acordo com a política do blog e de privacidade, consentindo o armazenamento de seu nome e e-mail nos cookies. Os comentários são moderados manualmente e podem levar algumas horas até serem divulgados ao público.

  • Maay

    É amiiga, de que seria o mundo se não sonhássemos? Pois é.. NADA! apesar de eu escutar MUITO meus pais, nesse ponto eu também não escutaria, principalmente porque meu pai não acredita que eu possa ter um grande sucesso no mundo dos computadores.. eu tenho tantos amores, mas me divido em dois: Gastronomia e Informática.. se possível, eu escolherei os dois.. serei os dois, mesmo que eu seja um deles só por prazer.. =D

  • Natane

    Tou quase desistindo do meu curso (Arqutetura), é em uma área que eu gosto, mas só ia fazer pra ganhar dinheiro. Acho que vou fazer Design.
    Boa sorte pra vc!
    Banana com canela? Nossa, eu gosto de banana com açúcar! hehe
    Beijos

  • *Lusinha*

    Tem uma hora que a gente tem que começar a andar com nossas próprias pernas mesmo. E se você está decidida, apoio você Ana.
    Depois quem viverá feliz ou não com a escolha que fez? VOCÊ! Então você, melhor do que ninguém, para sopesar todos os prós e contras.
    Bjitos!

  • KassioKaiesu

    Ahh, eu também acho isso! Tipo, falo pra minha mãe que quero afzer uns cursinhos de designer gráfico e essas coisinhas, mais ela fala que mais tarde eu nao vou ganhar bem o quanto eu ganahria se fizesse isso ou aquilo! Eu fui insistindo até que ela me entendeu, e vai me por num curso, espero eu! Eu acho que assim.. Se você gosta de uma coisa, não importa o quanto ganha, se você se esforçar, concerteza vai ter o mérito pra ganahr um bom salário! 🙂
    Até, Abraços Ana!

  • Pedruh

    ANAAAAA!! SAUDADES!!
    Eu tb nao quero exercer algo q me deixará infeliz. Quero é ser FELIZ.
    E tipo, tô acabando sua cartinha, então comentário encerrado. xD

    Adorei seus pecados, beijoqueira.

    Bjo Bjo Bjo… até mais.
    Te adoooro E-F!! ;*

Veja mais comentários:
1 2 3 5
ir ao topo