Tema, filmes e meme

TV e Cinema

Demorou, mas troquei de tema. Na verdade, eu estava enrolando porque aquele da Tinker era tão fofo… eu gostava tanto daquele que acabei não alterando muita coisa neste tema de agora. O que alterei mesmo foi o design do header, acrescentei um footer melhor e coloquei o conteúdo entre "caixas" (essa foi a parte mais difícil). Eu ia fazer com as cores rosa e roxo com outro PNG de gatinho, mas ia enjoar demais e ia ficar idêntico (literalmente!) ao site do Jewel Cat O_O ! Por falar nisso, já está creditado esse site pela imagem que usei logo acima.

Eu sei, eu sei… estou comentando em quase nenhum blog! Não prometo que responderei todos, mas farei o possível para pelo menos comentar nos blogs dos meus amigos neste domingo. Hoje não dá porque estou desde as dez horas da manhã terminando este tema.. conclusão: tenho que sair agora mesmo deste PC antes que eu seja esfolada viva (eita garota exagerada!). O post daqui para baixo eu já tinha escrito a alguns dias atrás quando dei uma escapulida antes de ir para o cursinho, na hora do almoço, hehe. Vamos lá então…

Ok, este é mais um post clássico de filmes e memes. Só para descontrair e tirar da cabeça as frustrações que ando tendo. Agora estou também sendo ignorada, e estou me sentindo ótima, muito obrigada. Resisti a tentação de dar um tchauzinho para o meu amigo raivoso, ou seja, acabei virando a cara para ele ver o que é bom pra tosse (sim, sou um pouco vingativa!). É, acho que as fofocas da semana já acabaram. Agora minha vida está nos trinques, sem lamentações e chochorô (caraca, que drama!). Agora, vamos ao que interessa neste post: filmes e meme.

Nome: Os Seis Signos da Luz
Genero: Aventura/Fantasia/Ação
Classificacao:
Sinopse: Will Stanton (Alexander Ludwig) descobre ser o último herdeiro de uma linhagem de guerreiros imortais que dedicam suas vidas a lutar contra as forças do mal. Will se depara com forças inimagináveis e percebe que a escuridão está crescendo. Ele terá de lutar e salvar o mundo desses poderes malignos.

Muita ação, efeitos especiais perfeitos, jogo de câmeras e efeitos que lembra Matrix (aquela "paradinha" em câmera lenta quando há uma cena de ação, sabe)… Esse filme tinha TUDO para dar certo, mas não tem história. Tudo acontece muito rapidamente e você fica tipo "Hãn?, mas já acabou?!"! Na verdade, a história é boa, quando você busca na internet e descobre que é baseado em uma saga de 5 livros. O problema é: não dá para enfiar uma história de uma saga interia (de maneira lógica que nos faz encantar que nem Harry Potter – porque cada livro é um filme e vamos combinar que fica mais "fácil" de entender a história, não é?) em apenas uma hora e trinta minutos em um único filme.

Nome: Amor e Inocência
Genero: Drama/Romance
Classificacao:
Sinopse: Na sociedade inglesa de 1795, apenas o dinheiro fazia funcionar a sociedade classicista da época e amar era considerado tolice. O Senhor e a Sra. Austen querem o melhor para sua filha caçula e planejam casá-la com o rico sobrinho de uma nobre senhora da região, mas a jovem Jane (Anne Hathaway), abençoada com um espírito independente, enxerga muito além de riquezas e posição social, além de orgulho e preconceito. Ela quer se casar por amor. E é neste momento que Jane conhece o irlandês Tom Lefroy (James McAvoy), um estudante de direito em visita ao campo. Ele é bonito, inteligente e… pobre. Seus caminhos se cruzam várias vezes. Eles duelam verbalmente na floresta, dançam no baile da assembléia, ela o derrota no jogo de cricket e ele lhe dá Tom Jones para ler. Estão se apaixonando. Sem a aprovação dos familiares, a única solução seria fugir, o que acarretaria em vergonha para a família dela e miséria para a dele. Será que o jovem casal está pronto para tomar uma decisão que tanto ofenderia a razão e a sensibilidade da época?

O final achei um pouco imprevisível. Sempre quando tem essas histórias de amor proibido tem que acabar com os mocinhos da história juntos e felizes para sempre. Mas como é uma história real, fugiu dos padrões. Acho que é isso que chama a atenção deste filme.

Nome: O Efeito da Fúria
Genero: Drama
Classificacao:
Sinopse: É um filme americano em que as personagens interpretadas por Josh Hutcherson, Dakota Fanning, Kate Beckinsale, Forest Whitaker e Jennifer Hudson são sobreviventes de um assalto a um restaurante que resulta numa tragédia sem precedentes. A trama, dirigida pelo australiano Rowan Woods, acompanha como eles são afetados de maneiras diferentes, como a personagem de Dakota que entra numa fase religiosa, e o seu melhor amigo, personagem de Josh, que fica mudo, e um motorista de ônibus que decide tentar a sorte em Las Vegas.

Não gostei muito dele, mas não é totalmente podre. Ele causa uma tensão para quem assiste. Parece que dá para sentir o desespero das pessoas. Ótimos atores… Josh Hutcherson e Dakota Fanning pegaram papéis difíceis e me surpreedeu bastante!

Nome: O Curioso Caso de Benjamin Button
Genero: Drama/Ficção/Romance
Classificacao:
Sinopse: Nova Orleans, 1918. Benjamin Button (Brad Pitt) nasceu de forma incomum, com a aparência e doenças de uma pessoa em torno dos oitenta anos mesmo sendo um bebê. Ao invés de envelhecer com o passar do tempo, Button rejuvenesce. Quando ainda criança ele conhece Daisy (Cate Blanchett), da mesma idade que ele, por quem se apaixona. É preciso esperar que Daisy cresça, tornando-se uma mulher, e que Benjamin rejuvenesça para que, quando tiverem idades parecidas, possam enfim se envolver.

Nem tenho muito o que comentar… filme perfeito! Pena que não fui no cinema para ver. Não iria me importar com 2 horas e 40 minutos de filme. Só o começo que achei um pouco cansativo, mas da metade em diante é perfeito. O final é bem previsível, mas quase me deu vontade de chorar..

Nome: Licença para Casar
Genero: Comédia Romântica
Classificacao:
Sinopse: Ben Murphy (John Krasinski) e Sadie Jones (Mandy Moore) estão noivos e ansiosos para enfim se casarem. Entretanto a St. Augustine, a tradicional igreja da família de Sadie e que é comandada pelo reverendo Frank (Robin Williams), apenas realizará o casamento se ambos passarem pelo famoso curso de preparação de noivos, ministrado pelo próprio reverendo. Sem alternativa, Ben e Sadie aceitam a exigência. Entretanto o curso, que é composto de aulas ultrajantes, estranhas lições de casa e invasões de privacidade, põe em risco o relacionamento entre eles.

Ótima comédia! Rolei de rir. Fazia tempo que não via um filme com a Mandy Moore. Confesso que às vezes me dava raiva daquele reverendo panaca! Hehehe

Nome: Um dia a Casa cai
Genero: Comédia
Classificacao:
Sinopse: Walter Fielding (Tom Hanks) e Anna Crowley Beissart (Shelley Long) ao comprar uma mansão descobre gradativamente que nada funciona, com uma reforma geral sendo necessária para se poder viver lá. Entretanto, eles gastaram tudo que tinham para adquirí-la e o orçamento para deixá-la habitável é extremamente caro. Eles decidem fazer qualquer coisa para alcançar este objetivo, mas no entanto se envolvem em diversas confusões.

Eu e minha mãe fizemos questão de baixar este filme para a gente relembrar a nossa época de Sessão da Tarde e pipoquinha. Quase de madrugada e a cada 5 minutos dávamos crises de tanto rir. Haja travesseiro para enfiar na cara para ninguém acordar, hehe. Adoooooro este filme, nunca me canso de assistir. Uma das melhores comédias que existe.

Veja também...

Dica de série: Anne with an E, da Netflix
Resenha de Rogue One, uma história (quase nada) Star Wars
Dica de série: Outlander

16 Comentário(s)

(16 pelo blog e pelo facebook)
  • Ohara
    Visitar blog
    16 . 07 . 2015

    Nem vou falar do tema, o laiout mudou taaaaaaaaanto de la pra k&imagino, né! hahahahahahaha. A, eu j a tinha visto esse meme semana passada, em outro
    blog^^ na epoca a moda era meme, né*_*kkkkk
    Nem iria tentar adivinhar isso, pq na outra vez q eu tentei não acertei kkkk
    a
    Ooooo, belas dicas! vo salvar o post pra não perder xd haha.bjos.

    Responder