Madly Luv - O mLuv é um blog pessoal no qual aborda vários assuntos como design, músicas, literatura, arte, televisão etc. Desenvolvido e mantido por Ana Flávia Cador.

Resenha: Poseidon

Leitura
Livro: Poseidon
Série: O Legado de Syrena
Autor(a): Anna Banks
Editora: Novo Conceito
Páginas: 285
Classificacao:
Sinopse: Além da beleza fora do comum, com seu cabelo quase branco e seus olhos cor de violeta, Emma chama a atenção por ser um pouco desajeitada. Ela não se sente muito à vontade em lugar nenhum… e não sabe que sua misteriosa origem é a fonte dessa sensação. Galen, príncipe dos Syrenas, vasculha a terra procurando uma garota especial, capaz de se comunicar com os peixes — e que poderá salvar seu reino. Quando ele se encontra com Emma, a conexão é imediata: embora não saiba, Emma parece ter o dom que Galen procura. Mas, então, por que ela não conseguiu salvar sua melhor amiga do ataque do tubarão? Cabe ao príncipe convencer a teimosa Emma a enfrentar sua real natureza e aceitar o desafio. E nada pode impedi-lo de alcançar seu objetivo.

Quando recebi este livro da Novo Conceito, eu confesso que não me atraiu em nada, apesar da capa ser linda. Li a sinopse e achei bobinho demais. Acabei julgando o livro nem mesmo pela capa e quebrei um pouco a minha cara no final, haha. Ai Deus, eu não posso ser assim…. rsrsrs.

Estória

A estória começa quando Emma e sua amiga Chloe vão para a Florida e se aventuram no mar, e acontece um terrível acidente no qual Chloe é vítima de um ataque de tubarão. De longe, Galen, o príncipe Syrena, enxerga todo o episódio e percebe que Emma, por algum motivo, consegue se comunicar com o tubarão para tentar salvar sua amiga, porém, tarde demais. Contrariando a vontade de sua irmã, Rayna, Galen sente que precisa ficar mais em superfície e conhecer os costumes humanos e fazer seu papel de embaixador na terra, com ajuda de Rachel, sua assistente humana. Mas o seu principal motivo era Emma. Convencido que ela é uma descendente direta da realeza da casa de Poseidon, possuindo o dom de se comunicar com seres aquáticos, Galen tenta convence-la sobre a sua verdadeira natureza.

Teimosa que só, Emma não acreditou que é uma "sereia", ou, melhor dizendo, uma Syrena. Só depois de muitas evidências que ela finalmente se convenceu que era diferente de qualquer outro ser humano. Mas ela era tão diferente que ao mesmo tempo não era igual aos outros syrenas. Por que ela possui cabelos brancos enquanto Galen e os outros Syrenas são morenos? Por que ela não consegue se transformar e adquirir barbatanas igual a eles? Por que seus pais nunca disseram nada sobre seu passado? Será que ela era adotada?

Enquanto isso, Galen não podia negar sobre o quanto se sentia atraído por ela, muito menos Emma por Galen. Que tipo de atração estranha era essa? O syrenas não costumam ter este tipo de atração. O mais perto disso foi o caso de seu irmão Grom — rei Syrena da casa de Tritão — que foi extremamente apaixonado por Nalia — princesa da casa de Poseidon — que desapareceu a muitos anos atrás antes da união dos dois ser realizada.

No mundo dos syrenas, os membros das casas da realeza precisam se acasalar para manter a linhagem e o Dom dos grandes reis. Com a princesa Nalia perdida e até então a casa de Poseidon estar extinta, Emma é a única então que pode salvar a linhagem dos syrenas. E, para o desespero de Galen, Grom é o prometido por ser o atual rei. Como contar isso a Emma?

Crítica

Enquanto eu lia, eu não pude deixar de notar algumas cenas muito melosas e fora da realidade. Algo meio Crepúsculo de ser, com o perdão da palavra. Acho que já li e vi tantos livros assim e com esta tendência, que este, no principío, me pareceu mais um clichêzão da literatura YA. É por isso que tiro uma estrela da avaliação. Poderia ser algo um pouco mais sério e realista. Nada do tipo "não conseguiria viver sem ele", ou "minha vida não fazia sentido sem ela". Anna Banks poderia ter sido mais sutil neste ponto e ter focado um pouco mais na trama.

Por outro lado não posso falar mal da linguagem. A autora conseguiu escrever de uma fácil e atraente, me fazendo ler vários e vários capítulos em uma sentada só. No desenrolar da estória, pude perceber que a autora precisou estudar um pouco para relatar alguns fatos. Isso me deixou encantada, pois gostei de ver que, apesar de ser ficção, a estória foi bem estruturada através de contextos históricos e mitológicos. Acabou dando um quê de veracidade na trama, e isso contou muitos pontos, apesar de eu ter esperado mais no quesito da mitologia. Outra coisa da narrativa que gostei muito foi a variação do narrador. Ora era Emma, ora um narrador observador em Galen e nos demais personagens. Gosto desta variação e já comentei isso umas mil vezes aqui, haha.

Conclusão

Apesar de alguns mimimis, Anna Banks soube trabalhar com aquele mistério gostoso. Acho que foi uma das causas que me fez ler este livro em menos de 5 dias. Não contarei spoilers, mas o final… minha nossa! É surpreendente. Li em umas resenhas que era bastante previsível e tals, mas ok, para mim não foi nada previsível.

Muitas perguntas ainda precisam ser respondidas e vi gente reclamando disso, dizendo que a cabeça ficou confusa… que ora amava o livro, ora odiava… Mas é uma trilogia, galera! ::attention:: Não pode ter todas as respostas assim logo de cara. Se não, não faz sentido ser uma trilogia.

Enfim, é um livro gostoso para distrair a cabeça. Quero muito ver o que acontece em Tritão e Netuno ::blush:: — próximos volumes da trilogia que ainda estão para chegar no Brasil. Há também outros livros paralelos (também não traduzidos ainda) chamados Legacy Lost — a trágica história de Grom e Nalia — e The Stranger — a história de como Galen conheceu Rachel, sua assistente.

Você já leu Poseidon ou algum livro parecido com esta trilogia? Me diga para eu anotar e ler também. ^^

Veja também...

Resenha: Eragon, Ciclo da Herança
Resenha: Maze Runner, Prova de Fogo
Resenha: Maze Runner, Correr ou Morrer
¬¬ zZz x_x o_O ^^ T_T ;D :x :S :P ::teary:: ::sweat:: ::stress:: ::rolleyes:: ::love:: ::cool:: ::blush:: ::attention:: ::angry:: :) :( ._. *o* *O_O


8 Comentário(s)

(8 pelo blog e pelo facebook)
  • Juliana
    Visitar blog
    05 . 04 . 2014

    Gostei muito da sua crítica à estória! Realmente livros que fazem esse clichê estilo Crepúsculo me dão vontade de vomitar =x Mas se a autora soube mesclar bem, fica gostoso de se ler, né?

    Beijos!!

    Responder

    • Aninha
      Visitar blog
      30 . 04 . 2014

      @Juliana, é como eu disse para Michelly Melo neste post… Não um dos melhores que já li, mas vale o passatempo, hehe. Mas se você está acostumada a uma literatura bem mais adulta, como percebi em sua resenha de A Culpa é das Estrelas, eu não recomendo este livro, hehe.

      Beijão!

      Responder

  • Diogo L.
    Visitar blog
    03 . 04 . 2014

    Eu já vi esse livro uma vez, mas não lembro onde, Eu fiquei louco por ele a capa dele me atraiu tanto, achei bem linda, pela sua resenha eu acho que o filme é bom, Quem não gosta do mistério né Aninha rsrs. Tenho que ter esse livro já.

    Responder

  • Michelly Melo
    Visitar blog
    03 . 04 . 2014

    Oii, Ana!
    Não conhecia o livro ainda. Antes de ler a sua resenha, fui dar uma olhadinha na sinopse e também não me chamou muito a atenção. Mas pelo o que você escreveu, acho que vale a pena dar uma chance. Quem sabe, assim como você, eu não consiga me surpreender com o livro.

    Beijão!

    Responder

    • Aninha
      Visitar blog
      30 . 04 . 2014

      @Michelly Melo, vamos e convenhamos, a sinopse é muito "nheim", não é? Kkkkkkkk
      Muito sem sal… mas acredite, o livro não é tanto quanto aparenta. Não um dos melhores que já li, mas vale o passatempo ;)

      Beijocas!

      Responder

  • Keyko
    Visitar blog
    02 . 04 . 2014

    Nunca tinha nem ouvido falar! rsrs Ultimamente ando muito atrasada em tudo (séries, filmes e livros). Como resolvi entrar num concurso e estou eu mesma escrevendo um livro, tenho prestado muita atenção nesse tipo de coisa, a forma da narrativa e principalmente o melodrama açucarado exagerado que parece tomar conta de um modo geral nos romances sobrenaturais que são a última moda entre YA. Bem, espero não cometer o mesmo erro! ^_^

    Responder

    • Aninha
      Visitar blog
      30 . 04 . 2014

      @Keyko, jura que você está escrevendo um livro?? *-*
      Se quiser uma leitura, já tem, haha! Boa sorte no concurso, espero que tudo dê certo! ;D

      De fato, estes melodramas estão enchendo as paciências, haha. Mas notou que agora a moda é mais garotas guerreiras e independentes e menos garotinhas indefesas que vivem em função do amado? Pelo menos eu estou gostando deste novo perfil na literatura YA, e você? *-*

      Beijocas!

      Responder