Madly Luv - O mLuv é um blog pessoal no qual aborda vários assuntos como design, músicas, literatura, arte, televisão etc. Desenvolvido e mantido por Ana Flávia Cador.

Resenha: Eragon, Ciclo da Herança

Leitura

Depois de (pasme) mais de um ano sem postar alguma resenha de livros por aqui, finalmente volto a categoria em atividade com um clássico da literatura infanto-juvenil dos anos 2000 — do qual provavelmente você já ouviu falar há cerca de 10 anos atrás, mas nunca o leu: Eragon, da série Ciclo da Herança, de Christopher Paolini.

Livro: Eragon
Série: Ciclo da Herança
Autor(a): Christopher Paolini
Editora: Rocco
Genero: Fantasia
Páginas: 466
Classificacao:
Sinopse: Eragon é o romance de estreia de Christopher Paolini, uma história repleta de ação, perigosos vilões e locais fantásticos. Com dragões e elfos, cavaleiros, lutas de espadas, inesperadas revelações e, claro, uma linda donzela que é muito bem capaz de cuidar de si própria. O protagonista, de quinze anos, é um pacato rapaz do campo, que ao encontrar na floresta uma pedra azul polida, se vê da noite para o dia no meio de uma disputa pelo poder do Império, na qual ele é peça principal.

Resumo sem spoilers

A história é situada em Alagësia, um país do qual por centenas de anos fora governado por cavaleiros (humanos e elfos) montados em dragões que mantinham a ordem e a paz no país. Entretanto, houve uma guerra sanguinária liderada por um cavaleiro rebelde, chamado Galbatorix, que a iniciou em busca de poder e vingança da qual ele conseguiu se tornar imperador. Com o império sob domínio de todo o país e arredores, os cavaleiros e dragões ficaram extintos, e a tirania imposta durou por dezenas anos — até que Eragon passou a ser a chave para o início de sua queda.

Eragon é um jovem camponês que vive com seu tio e primo e nada sabe sobre seu pais. Com espírito aventureiro, ele sempre caçava no conjunto de montanhas, a Espinha, que circundava o vilarejo no qual ele vivia, Carvahall, bem ao norte do país. Em uma de suas caçadas no meio na noite, Eragon encontra uma lindíssima pedra azul cor safira, da qual pouco tempo depois ele descobriria que era na realidade um ovo, e que choca dentro do quarto dele revelando um lindo dragão fêmea (que foi nomeado com o mesmo nome da pedra). ::love::

Depois do nascimento de Safira, ocorre uma série de acontecimentos fantásticos. Entre sonhos com uma jovem moça da qual ele nunca viu, previsões do futuro, invasões de castelos, ensinamentos sobre magia e língua antiga, e lutas com Urgals (uma espécie de monstro que lembra orcs de Senhor dos Anéis, só que com chifres), Eragon acaba virando alvo de todo o império — e uma peça fundamental para os Varden, comunidade que luta contra o império há décadas — por trazer de volta a era dos cavaleiros de dragões como ícone de esperança para trazer a paz novamente em Alagësia.

"O vento uiva pela noite trazendo consigo um aroma capaz de mudar o mundo"

Crítica

Confesso que demorei muito para terminar de lê-lo. Houve uma parte do livro que achei arrastada, com pouca evolução da complexidade de personagens e pouco avanço na narrativa. Acho que não é à toa que Eragon está na lista dos cem livros que todo mundo começa a ler e abandona na revista Galileu. Mas, paciência! Eragon é o primeiro livro da série de 4 volumes (chamado Ciclo da Herança) de Christopher e é um livro introdutório em vários aspectos, tanto para a evolução dos personagens quanto até mesmo para o próprio autor, que começou a escrevê-lo aos 15 anos de idade e levou cerca de 3 a 4 anos para amadurecer a narrativa. O começo é incrível, vai evoluindo aos pouquinhos muito bem, e depois fica mais demoradinho — porém, quando pega no tranco de novo o negócio anda e, para a minha felicidade, anda muito bem. ::blush::

O universo de Eragon não é novidade para quem gosta de histórias e jogo RPG de fantasia medieval como Dungeons & Dragons, mas tem um toque especial que o autor conseguiu trazer para a história dele, que me encantou bastante — como a conexão mental entre o cavaleiro e seu próprio dragão e a magia baseada numa língua antiga como o domínio de um objeto em si através de seu nome real (por exemplo, fogo é brisingr, e ao dizê-lo na língua antiga, o item é conjurado e pode ser manipulado).

Devo destacar a engenhosidade de Christopher ao desenhar o mapa, que ilustra muito bem os diálogos que envolve lugares e destinos. Vira e mexe eu voltava e consultava o mapa no decorrer da leitura para ter a noção de localização, assim como eu sempre consultava o glossário com várias palavras, frases e citações de elfos, anões, urgals e na língua antiga (bem como o guia de pronúncia de algumas palavras). O autor realmente não deu desculpa para o leitor ficar boiando e não ter noção de espaço-tempo, ele fez questão de que tudo fosse bem entendido.

A capa é bastante simples, composta apenas pela ilustração de Safira (ilustrada por John Jude Palencar) e a tipografia com o nome do livro impressa em hot stamp com detalhe dourado. Acho que se tivesse mais detalhes na capa já seria exagero, pois a ilustração já é rica em detalhes e bastante intimidante (parece que Safira está te encarando, haha).

Lembro-me muito bem quando eu tinha 14 anos e o li pela primeira vez, emprestado de um amigo, e me apaixonei perdidamente pela história. Mas, por motivos dos livros serem muito caros (eu só canalizava meu dinheirinho contadinho da mesada para Harry Potter), e por perder contato com a pessoa da qual os emprestava a mim acabei deixando de lado a história. ::stress:: Sempre quando eu ia numa livraria achava o box por mais de R$200, até que finalmente achei uma mega promoção na submarino que entrei em êxtase e comprei por mais da metade do preço (mais precisamente por R$79,90), haha. É só ficar de olho na loja que sempre tem promoção. Não tem como não ter este livro na estante! É uma ótima fantasia para passar o tempo. ::love::

Você já leu Eragon ou alguma outra história semelhante? Eu gostaria muito de saber para ler também. ::cool::

Veja também...

Resenha: Maze Runner, Prova de Fogo
Resenha: Maze Runner, Correr ou Morrer
Resenha: Cidade do Fogo Celestial
¬¬ zZz x_x o_O ^^ T_T ;D :x :S :P ::teary:: ::sweat:: ::stress:: ::rolleyes:: ::love:: ::cool:: ::blush:: ::attention:: ::angry:: :) :( ._. *o* *O_O


10 Comentário(s)

(10 pelo blog e pelo facebook)
  • Milena Schabat
    Visitar blog
    09 . 08 . 2016

    Eu me sinto meio mal por admitir mas, sinceramente, esse livro sempre me deu uma preguiça enoooorme! Eu já li outras resenhas que não ajudaram em nada também, então meio que já tinha decidinho que não o leria. Mas, claro, a tua resenha mudou os fatos, haha. Parece que eu estava lendo a resenha de outro livro, juro, está super bem elaborada e me deixou muito interessada em começar a ler. Inclusive, não fazia ideia de que esses livros eram tão antigas, que demais!

    Beijos, milenaschabat.blogspot.com ♥

    Responder

    • Aninha
      Visitar blog
      10 . 08 . 2016

      Oi Milena! Sim, entendo muito bem sua preguiça, haha. Estou atualmente no segundo volume e também estou com preguicinha. É fato que o autor enrola bastante. Mas dê uma chance pra história ♥ ela é super bacana!

      Beijocas ;*

      Responder

  • LANNA
    Visitar blog
    12 . 07 . 2016

    Que top.
    Faz anos que vi esse filme na sessão da tarde. Queria comprar mais sempre tá caro demais o box.

    Responder

    • Aninha
      Visitar blog
      12 . 07 . 2016

      De fato Lanna! Tanto é que demorei anos para conseguir comprar o box num preço acessível. Acho que este é o único problema da Rocco… os preços dos livros desta editora sempre são mais caros além da conta! >.<

      Responder

  • Chell
    Visitar blog
    07 . 07 . 2016

    Cara, eu li faz tempo esse livro e não foi uma saga que me pegou. Abandonei a saga toda, sei la porque …

    Responder

    • Aninha
      Visitar blog
      11 . 07 . 2016

      Chell, super entendo! Ele é um dos livros mais abandonados de acordo com a revista Galileu. O autor ainda tem muito o que melhorar na sua forma de narrativa, mas com o passar os livros (já estou no segundo volume) a narrativa melhora e fica mais trabalhada. É um exercício de paciência até chegar numa fluidez na narrativa, haha. É só dar uma chance pro autor melhorar, que uma hora ele consegue, rs. :D

      Responder

  • VANESSA BRUNT
    Visitar blog
    06 . 07 . 2016

    Fiquei super curiosa para devorar! Que resenha maravilhosa! Faz tempo que não leio uma obra bem fictícia assim, então para mim seria 'novidade'. Adorei!

    Responder

    • Aninha
      Visitar blog
      11 . 07 . 2016

      Oi Vanessa! Então vai com tudo! É uma ótima história! Se você gosta de fantasia e era medieval, vai amar ♥

      Responder

  • Aline
    Visitar blog
    05 . 07 . 2016

    Oi Ana,
    Eu já tinha visto esse livro no Submarino, ou algum outro site, mas nunca me chamou a atenção, porém sua resenha me fez querer lê -lo! Uma que AMO livros com mapa hahaha e outra porque essas histórias com criaturas mitológicas (dragões) me interessam!

    Adorei a resenha!
    Um beijo!

    Responder

    • Aninha
      Visitar blog
      11 . 07 . 2016

      Oi Aline! Que bom que ficou interessada ♥ a história é muito bacana, acho que você vai adorar!

      Responder