Madly Luv - O mLuv é um blog pessoal no qual aborda vários assuntos como design, músicas, literatura, arte, televisão etc. Desenvolvido e mantido por Ana Flávia Cador.

Primeiras conclusões

Pessoalidades

Percebi que faculdade é muito mais do que eu imaginava. É lidar-se com pessoas diferentes de todos os estilos. Minha sala tem todo o tipo de gente, da patricinha até o bicho grilo, do que não sabe nada de design até o que trabalha a mais de 7 anos. Fiz "amizade" com uma boa parte da turma, e, é claro, eu me sentia um pouco excluída. Percebi que o meu gosto é completamente diferente de muitos deles. Fiquei feliz em conhecer gostos tão distintos. Mesmo não querendo é uma troca de conhecimento.

Muitos dos meus colegas de classes já trabalham no ramo do Design. Um desenha em camisetas, outro passa desenhos para o Corel, um trabalha em uma gráfica, outro fazia trabalhos de arquitetura para a prima, outra mexe com fotografia… inclusive alguns já fizeram técnico em webdesign ou design gráfico de poucos meses no SENAC. Mas sabe o que eu percebi? Todos tem — por enquanto — conhecimentos limitados, inclusive eu! Acharam que não era o suficiente e que faltava algo mais. E é ai que entrou o desejo da faculdade. Em cursos técnicos você não aprende história, você aprende a prática, somente. Mas se você não tem o conhecimento, uma teoria por trás, como você poderá aplicar na prática? Não se pode fazer isso às cegas. Ou o trabalho sairá mal feito, ou não apresentará o objetivo real. Para você ter uma ideia, envolve até psicologia! Você necessita criar algo para chamar a atenção das pessoas, mexer com elas.

Outra coisa que conclui: preciso urgentemente aprender a ler, escrever e falar impecavelmente o inglês. Andei conversando com um rapaz do 3º período de DG e ele disse que tem que fazer mesmo para poder sobreviver no curso porque a maioria dos livros de Design são em inglês e a tradução deles é uma porcaria — além do intercâmbio nos EUA. Oi? Meu inglês basicão de ensino médio de fundo de quintal não serve pra nada, pelo visto :s E como nestes dias eu ando saindo uma ou duas horas mais cedo, então fui com o namorado até o Centro de Línguas lá da faculdade para pegar um curso de inglês e me matricularei nesta semana. Paga uma taxa semestral de R$250, e o curso dura 4 anos. Achei barato, se bobear os cursinhos de inglês que tem por aqui é esse valor só que mensalmente. Além disso, terminarei o curso junto com a faculdade e terei dois diplomas de uma vez. Pelo menos terei uma noção maior caso eu precise do inglês no decorrer do meu curso.

Descobri que você tem que se virar neste curso — e nos outros também, é obvio —, ninguém te dá nada de mão beijada e muito menos corre atrás de você. Você não aprende a mexer no photoshop e nos outros programas — ou você se vira ou faz um curso para saber. Você praticamente necessita fazer brotar dinheiro do chão para comprar os materiais que não são nada baratos, diga-se de passagem — "Você está numa faculdade pública, então dá para arranjar um dindim pra comprar material já que você não paga mensalidade" T_T Os professores não te ensinam a fazer as ilustrações feríssimas que você vê pela internet — se vira e faça seu próprio estilo. Viagens, conferências e congressos? Se você foi esperto conseguirá passagem grátis de ida e volta pago pela Universidade — só que cabe a você onde você ficará hospedado. Enfim, seja criativo e corre atrás que você se dará bem.

Dá um desespero logo de início — e ainda estou nessa fase — mas logo passa. Depois vira rotina e você tirará isso de letra. É só querer.

Veja também...

Não nasci para ser "blogueira"
Realizações de 2016 e pedidos para 2017
Projeto Mete a Colher: Sororidade na palma da mão

19 Comentário(s)

(19 pelo blog e pelo facebook)
  • Edwin
    Visitar blog
    02 . 03 . 2010

    AH, quanto mais conhecimento, melhor ! você, falando assim , chega da aquele medinho, mas ei de entrar na facul esse ano . *-* e arrase no inglês, vai ser bom pra sua carreira.

    Responder

  • Mirella Ingrid
    Visitar blog
    02 . 03 . 2010

    Não tenho muito o que comentar,ainda nem sai do ensino médio mas tenho muita vontade de um dia cursar uma faculdade.Antes quando tinha aprendido(o básico) do photoshop,achava que era fera,e que aquele era meu dom. Putz,me desiludi total quando descobri que eu não era nada disso,hoje tenho consiencia de que preciso aprender muito sobre todos os assuntos relacionados a design,talvez nem queira,fazer disso uma profissão. Mas quando nos deparamos com outras pessoas que curtem fazer o que fazemos descobrimos que não sabemos tudo,e que todos são diferentes,no seu modo de agir e pensar… Tiramos as nossa primeiras conclusões e o tempo se encarrega de nos mostar a verdade. Beijins *–*

    Responder

  • Aline
    Visitar blog
    02 . 03 . 2010

    Eu esqueci de falar… Entrei no seu blog quando você estava colocando o novo tema, e como eu acho bem chato esperar horas ou dias para comentar num post e tal, gosto de usar o plugin que chama Theme Test Drive. Super útil, porque você pode configurar seu tema inteirinho, com o blog funcionando para as outras pessoas normalmente e só você vê as modificações.
    #ficaadica.
    =*

    Responder

  • Aline
    Visitar blog
    02 . 03 . 2010

    É, Aninha, eu tenho percebido também que a faculdade PRECISA de muita dedicação e tempo. Juro que eu pensei que não fosse tão difícil, mas logo no começo eu já estou ficando doida.
    Quanto ao inglês, está muito barato mesmo! O.o Aqui tem a cultura inglesa, uma escola bem famosa que tem a mensalidade nessa faixa, mas o reconhecimento é beeeem grande. E não é só no seu curso que precisa de inglês. O meu (nutrição) tem vários periódicos científicos, trabalhos renomados e artigos ótimos, tudo em outra língua(adivinha qual!). Apesar de entender muito bem e falar um pouco, essas coisas tem vocabulário técnico que complica nossa vida.
    Quanto aos materiais(curiosidade mórbida) o que você vai ter que comprar para o início? Eu, além da mensalidade tenho os materiais "/ Meu pai tá put*. Se eu não passar nas próximas chamadas da USP(ainda faltam 3, felizmente) no final do ano eu tento transferência para as públicas, mas para passar eu vou ter que estudar muiiiito.
    Quanto aos workshops, conferências e tal é como dizem: tendo interesse, o resto se arranja ^^
    Beijos com carinho =*

    Responder