Madly Luv - O mLuv é um blog pessoal no qual aborda vários assuntos como design, músicas, literatura, arte, televisão etc. Desenvolvido e mantido por Ana Flávia Cador.

O certo errado de cada um

Pessoalidades

Um relacionamento pode acabar por N motivos. Você namora uma pessoa por algum tempo, você ama, acontece coisas boas e ruins porque é normal acontecer isso. Nem sempre todos os dias são maravilhosos e puro amor. É um fato, eu vivi isso e deve ser a lei natural da vida ter diferenças porque não existe ninguém igual neste mundo. E quando se acaba o relacionamento que parecia perfeito aos olhos de todos alguém diz "Está errado terminar assim" ou perguntam "Como foi que isso pode acontecer? Parecia tão certo!". Errado como? Certo desde quando? O que se passa dentro de nós só a gente sabe, mesmo sendo um sentimento tão comum no qual todo mortal já passou por um dia. Mas o fato é que não sabe totalmente o que se passa. Sempre há uma coisinha ali no íntimo de cada um que deu motivo para fazer o que fez.

Então, quem somos nós para definir o certo e errado que uma pessoa faz? O que pode ser certo para mim, aos seus olhos posso estar redondamente enganada, e vice-versa. Alguém te diz que te entende e sabe exatamente o que se passa com você e te aconselha. Afinal, aquela pessoa pode ser mais experiente que você, não é? "Ah, mas eu já vi esse filme repetir várias vezes e o que tem que ser feito é assim e assado." Não é desconsideração, desinteresse, ou desobediência. É ótimo ouvir, saber de uma outra visão clareia a mente e dá as chances de analisar. Entretanto, cabe a você decidir se está certo ou errado, baseando na sua própria história.

Há várias definições do amor, ódio, alegria, paixão, tristeza, felicidade, fé etc. É apenas a visão de outras pessoas, e tem momentos que nos agarramos com unhas e dentes em suas definições e vez ou outra concordamos ou não com o que dizem. Mas o fato é que nós só sabemos mesmo quando sentimos.

Não descubro o que realmente é vendo o outro, e a maneira que o outro sente nem sempre é a mesma maneira que eu. Por isso que deve existir tantas desilusões por ai… Queremos ser da mesma maneira que enxergamos o outro, que está feliz-alegre-e-saltitante e tentamos fazer igual e muitas vezes nos ferramos — e ninguém garante que eles está realmente sentindo tudo aquilo ou se é fachada. É uma doce ilusão que todos sofremos em tentar ter a mesma reação que o próximo.

A gente sabe quando está certo ou errado quando aparece aquela vozinha estranha dentro da gente dizendo que está. Não nego que há outros fatores de fora que te influenciam, mas é algo que só você pode saber. É algo único, íntimo e não pode ser compartilhado da mesma forma. E desta mesma maneira quem garante que você não mudará de ideia depois? Somos humanos, somos inconstantes, nos transformamos de uma maneira que vai e volta.

Não posso ter medo dos outros e de seguir meus instintos. Os fatos que aconteceram comigo foi porque tinha que acontecer para eu aprender, pronto e acabou. Fiz ou que eu achava que era certo, deixei de fazer o errado, fiz o meu errado certo e meu certo errado. Não me arrependo de nada e o que não deu para continuar, foi porque algo vindo de dentro impediu, mesmo contra minha vontade. Não estou revoltada com ninguém, só tive meus motivos para pensar no caso. Foi uma questão que fiquei matutando durante dias a fio. Descobri que é exatamente por essa razão, pelo certo errado e pelo errado certo de cada um que jamais posso julgar alguém e ninguém jamais pode me julgar. Quem sabe de tudo só Deus mesmo.

Veja também...

A boa filha a casa torna
Uma faxina na casa: 10 anos de Madly Luv
Não nasci para ser "blogueira"
¬¬ zZz x_x o_O ^^ T_T ;D :x :S :P ::teary:: ::sweat:: ::stress:: ::rolleyes:: ::love:: ::cool:: ::blush:: ::attention:: ::angry:: :) :( ._. *o* *O_O


20 Comentário(s)

(20 pelo blog e pelo facebook)
  • Beca
    Visitar blog
    09 . 02 . 2011

    Concordo totalmente com você. Quando estou com uma crise, seja em qual área for, acho perfeitamente aceitável ter alguém para nos ouvir e palpitar sobre. A pessoa pode ser mais experiente ou não, mas o simples fato de alguém lhe indicar uma possibilidade de caminho a seguir já deixa a gente mais leve e nos dá uma chance de esfriar a cabeça para escolher o que será melhor pra gente. Às vezes um conselho serve como ponto de prtida pra você avaliar a sua vida e assim decidir o que será bom pra você. O que não acho certo é seguir o conselho sem ter certeza de que isso te será bom ou apenas por pressão, pra tentar "sair logo do problema" porque no fim é a gente que sofre as consequencias de nossos atos e ninguém mais. Por isso, só a gente pode dizer se nossa escolha foi boa ou ruim: porque é a gente que desfruta (ou não) as consequencias dele.

    Responder

  • Desirée Lima
    Visitar blog
    09 . 02 . 2011

    O texto está ótimo, você realmente é uma ótima escritora!

    A minha opinião: ouvir os outros pode ser bom. E uma maneira de adquirir perspectivas novas. Mas o que a gente precisa mesmo é saber se posicionar no meio delas.
    E como você disse, a gente sabe que as nossas decisões são as certas pra nós quando escuta aquela vozinha estranha dentro da gente.

    E ninguém tem o direito de julgar ninguém. Claro que precisamos sempre pensar nos outros pra tentar não machucá-los, mas não nos machucar é ainda mais importante.

    E como você mesma disse só Deus sabe de tudo, o importante é ser fiel a si mesma e agir com responsabilidade.

    Responder

  • Angélica
    Visitar blog
    09 . 02 . 2011

    É muito importante ouvir conselhos de quem está de fora. Geralmente eles tem uma noção bem diferente da nossa, e as vezes nos ajuda a tomar uma decisão mais clara e confiante. Mas tem casos que isso não convém, precisamos sentir o que realmente queremos para decidir o que vai acalmar o nosso coração.

    Já passei por essa situação várias vezes. As pessoas deturpam o "certo" e vira aquela confusão! Mantem o foco no que "aparentemente" era "certo" e esquecem de lembrar que muitas coisas não são ditas ou mostradas pq não convém.

    Continue assim, firme com seus ideais e com os seus sentimentos… o caminho certo pra felicidade é ser fiel ao nosso coração! ;)

    Beijoooos! =***

    Responder

  • Lueine
    Visitar blog
    09 . 02 . 2011

    Adorei:

    "Não posso ter medo dos outros e de seguir meus instintos. Os fatos que aconteceram comigo foi porque tinha que acontecer para eu aprender, pronto e acabou."

    Realmente tudo isso é verdade, e sobre conselhos eles são bons para ter uma base mesmo do que fazer, abrir a mente, mas cada um toma sua própria atitude e o que acha certo para sí.

    Como vc disse não tem mesmo como uma pessoa de fora dizer o que é certo e o que é errado já que não tem regras de como seguir em um relacionamento.
    Enfim, tudo se alinha em nosso crescimento ;)

    Beijos amiga :*

    Responder

  • Camille
    Visitar blog
    09 . 02 . 2011

    Concordo com você. Eu acho totalmente viável alguém te entender, entender o que você passa e o que possivelmente vai acontecer. Acho ótimo ouvir e dar conselhos, esperar alguém falar alguma coisa que vá ajudar (às vezes vem dessas pessoas a nossa resposta pra seguir nosso próprio caminho). O que acho errado é a pessoa tomar o que ela diz como 100% certo e que deve ser seguido à risca. Pessoas são diferentes, vivem situações diferentes, sentem coisas diferentes, ponto. Minha história pode ter o mesmo desenrolar com um fim diferente.

    Se você fez o que foi certo pra você, ninguém pode discutir e argumentar contra isso. (=

    Responder