Madly Luv - O mLuv é um blog pessoal no qual aborda vários assuntos como design, músicas, literatura, arte, televisão etc. Desenvolvido e mantido por Ana Flávia Cador.

Londres: O charme de Covent Garden

Passeios e Viagens

Este é, definitivamente, um dos lugares mais fofos que conheci em Londres. Covent Garden foi um dos principais da minha lista de lugares que eu queria muito visitar na minha viagem para lá e me senti muito realizada quando finalmente conheci este lugar. ::blush:: Para quem não conhece (ou nunca ouviu falar), Covent Garden fica ao lado leste de City of Westminster, bem pertinho do centro da cidade, a City of London (ou, simplesmente, The City). É uma região muito famosa de Londres, com várias performances de rua, museus, teatros, muita história e várias, vããaaaaarias lojinhas fofas!

Caminho a pé da estação Covent Garden (Piccadilly Line) para a Piazza Central, o mercado mais popular.

Caminho a pé da estação Covent Garden (Piccadilly Line) para a Piazza Central, o estabelecimento que abriga os mercados principais.

O mercado

Antes de Covent Garden ser o que é hoje, ele passou por diversas transformações. No início da história de Londres, quando a cidade ainda era chamada de Londinium (fundada pelos romanos) — onde apenas ocupava o espaço que hoje é a City of London — a área de Covent Garden era uma cidadezinha chamada Lundenwic, território fruto de invasão anglo-saxônica cerca 1km a leste de Londinium, passando a ser um forte centro comercial depois da queda do império romano e prosperando até a invasão dos Vikings, no século IX. Depois disso o povoado gradualmente foi se mudando para Londinium e Lundenwic voltou a se tornar campo. Alguns séculos depois, a região passou a ser dos monges de Westminster e, devido ao campo composto por pomares, prados, pastagens e terras cultiváveis, a região passou a ser era chamada de jardim da Abadia de Westminster onde tinha o Convento de São Pedro — dai o nome Covent Garden, o "jardim do convento".

A área aberta de Covent Garden, com várias lojinhas e ruelas (ou calçadões?) para a população passear entre os estabelecimentos sem uso de automóvel.

A área aberta de Covent Garden, com várias lojinhas e ruelas (ou calçadões?) para a população passear entre os estabelecimentos sem uso de automóvel.

No século XVII, o terreno passou a ser de condes e se iniciaram as obras para transformar o campo em uma praça pública, onde poucas décadas depois sediaria um grande mercado de flores, frutas e verduras. O lugar foi se evoluindo ao longo dos séculos devido ao avanço da área comercial, passando de céu aberto a ser dentro de estabelecimentos cobertos. Entre as décadas de 1960 e 80, Covent Garden passou por um longo processo de revitalização para ser o que é atualmente, essa coisa linda e ~maravilhousa~ nas fotinhas.

Uma das entradas do Covent Garden Market

Uma das entradas do Covent Garden Market

Interior de Covent Garden Market
Floreiras ♥
Covent Garden Market

Covent Garden Market

Banquinha no Apple Market
Banquinha no Apple Market
Banquinha no Apple Market
Mercado da maça (Apple Market), um mercadinho com várias banquinhas de artesanatos locais e artigos de design.

Mercado da maça, Apple Market, um mercadinho com várias banquinhas de artesanatos locais e artigos de design.

Restaurantes, docerias, bares e lojinhas

O lugar é cheio de restaurantezinhos e bares que servem o Fish & Tips, famoso prato londrino composto por batatinhas fritas e peixe empanado (delicioso por sinal!). Além disso, as lojinhas de chá, café, doces e especiarias são um encanto só! ::love::

Bares e restaurantes servem o famoso Fish & Chips

Bares e restaurantes servem o famoso Fish & Chips

Whittard, lojinha de chá, chocolates e café
Ladurée, marca francesa de bolos e sobremesas

Ladurée, marca francesa de bolos e sobremesas

Macarons!

Macarons!

Benefit, minha marca queridinha de ~maquilage~ ♥
The Tea House, casa de chá chinês
Lola's Cupcakes

Uma lojinha que fiquei especialmente encantada é a Brandy Melville. Lá encontrei alguns achados (lê-se: váaaarias bijus lindas e brusinhas) que não eram tão caros (bijus por £2 e roupas por volta de £12). A parte ruim é que as roupas são todas de tamanho único, o que acho muito bizarro. É realmente necessário limitar tanto assim o público? Fora esta problemática, a lojinha é muito fofa, com aquele ar de sou-garota-capricho e tudo com tons pastel. ::love:: Quero levar ela pra minha vida.

Brandy Melville, outra lojinha querida

Neal's Yard, o jardim secreto

Só pelas fotos acima já dá para ver o quanto Covent Garden é fofo e encantador. Porém, a cereja do bolo deste lugar é um beco bastante peculiar (e bem colorido) de charme único, o Neal's Yard, carinhosamente traduzido pela Neli de "O Quintal do Neal". Até a década de 70 ele era um beco sujo e mal aproveitado, até a intervenção de Nicholas Saunders, autor da série Alternative London (uma enciclopédia de lugares alternativos pra se viver em Londres). Saunders foi pioneiro na culinária orgânica da região e se instalou em Neal's Yard, redecorando o local com ajuda de vários artistas e comprando pouco a pouco os estabelecimentos do beco, transformando-o num local rico em lojinhas de produtos naturebas, que vai de restaurantes até boticários.

Londres: Covent Garden

O Neal's Yard tem aquele ar de jardim secreto, pois até encontra-lo passamos por várias ruazinhas acizentadas comuns para então encontrar um lugar completamente diferente dos outros locais, colorido e cheio de vida! É muito fácil passar despercebido pois a ruazinha de acesso pela qual eu entrei é bem singela (como pode ver na foto acima).

Cores, cores e mais cores!

Cores, cores e mais cores!

Este quintalzinho fofo fez parte do meu coração, deixando-o mais quentinho e guardado na memória com muita emoção. ::love:: Revendo todas estas fotos novamente deu aquela apertada e vontade de voltar! ::blush::

Já conhece Covent Garden ou já ouviu falar deste lugar? Qual foi sua foto favorita deste post? A minha preferida é a da entradinha do beco do Neal's Yard e dos Macarons!

Veja também...

King's Cross + Tour completo pelos Studios de Harry Potter
Londres: Fim de tarde em Notting Hill e primeira vez na Starbucks
Em Greenwich: no marco zero do mundo
¬¬ zZz x_x o_O ^^ T_T ;D :x :S :P ::teary:: ::sweat:: ::stress:: ::rolleyes:: ::love:: ::cool:: ::blush:: ::attention:: ::angry:: :) :( ._. *o* *O_O


14 Comentário(s)

(14 pelo blog e pelo facebook)
  • Cíntia de Melo
    Visitar blog
    10 . 12 . 2016

    confesso que fiquei aqui sofrendo com todas essas fotos. =(
    Mas tbm fiquei felizona porque sei que se um dia eu for ( E EU VOU) já tenho mai dicas preciosas pra levar comigo <3
    Acho que eu sofreria um pouco em lojas de tamanho unico, porque nunca consigo encontrar algo que fique bom em mim =(

    Responder

    • Aninha
      Visitar blog
      23 . 12 . 2016

      Ai, sofre não Cíntia! Um dia você vai, sim! ♥ Pois é, eu achei um absurdo a loja oferecer só tamanho único. Não goxtei. >.< Beijo grande e Feliz Natal!

      Responder

  • Clayci
    Visitar blog
    09 . 12 . 2016

    Que experiência maravilhosa! Olha essas fotos.
    Sonho, sonho e sonho um dia conhecer esse lugar maravilhoso *_*

    Responder

    • Aninha
      Visitar blog
      23 . 12 . 2016

      Obrigada, Clayci! Fico feliz que tenha gostado das fotos. Escutar um elogio de alguém que trabalha com fotografia como você faz meu dia. Mas o lugar ajuda, haha, e muito! Espero que você vai lá um dia. É uma experiência maravilhosa, de fato! ♥
      Beijo grande e feliz natal!

      Responder