Madly Luv - O mLuv é um blog pessoal no qual aborda vários assuntos como design, músicas, literatura, arte, televisão etc. Desenvolvido e mantido por Ana Flávia Cador.

Lomografia: Dicas para iniciantes

Dicas

Recebo muitas perguntas, tanto por e-mail, DM no twitter e mensagem no tumblr relacionado à lomografia. Lembro-me muito bem quando apresentei a você esse ramo da fotografia e depois disso nunca mais pude parar. Com o tempo fui pegando as manhas e tendo experiência própria no assunto, por isso decidi fazer esse post com umas dicas para quem pretende cair de cabeça nessa arte e ainda está meio perdido.

Foto tirada por mim a um ano atrás de uma colega da faculdade, com a minha Holga 135BC.

Bem, não sou uma expert e nem uma fotógrafa de verdade, mas espero ajudar um pouco através das minhas experiências e tirar essas dúvidas básicas ^^ Veja as 7 dicas sobre esse tipo de fotografia analógica nas próximas páginas.

1) Precisa de algum filme especial, ou filmes normais são suficientes?
Apesar de existir filmes especiais (que são caríssimos, diga-se de passagem), normalmente é usado filmes normais mesmo, aqueles que vemos nas prateleiras de fotocenters. Tem gente que faz gambiarras com filmes normais para dar um "tchan" a mais nas fotos, como usar filmes vencidos por ser antigos e embolorados, outros colocam no forno e esquentam para estraga-lo para dar um efeito inesperado e bacana (ou não) nas fotos, enquanto há alguns que tiram fotos com o filme invertido para deixa-lo em redscale (fotos em tons de vermelho).

(fonte da imagem: deuteronomyreader)

Pelo menos aqui em Goiânia, um filme de 35mm vai de R$8,00 a R$12,00 para ISO 200 e 400, de 24 ou 36 poses. Em outros estados já ouvi falar que o filme é vendido até por R$60,00! Mas isso varia de lugar pra lugar e a tal da lei da oferta e da procura dos mesmos.

2) Qual tipo de scanner você usa para passar para o PC as fotos reveladas? Não perde qualidade?
Logo no começo eu escaneava em casa com uma HP deskjet f4480. A qualidade perde um pouco porque as cores perdem a saturação na hora de escanear em casa porque não é uma scanner própria para digitalizar fotografias. Foi por isso que decidi mandar digitalizar no laboratório onde revela as fotos. Ás vezes sai até mais barato a digitalização do que a revelação das fotos, e a qualidade é perfeita! Eu normalmente pago uns R$7,00 numa digitalização de um rolo de 36 poses, é bem em conta mesmo, enquanto para uma revelação em papel fotográfico é cerca de R$0,68 cada foto.

3) Pode indicar alguma Lomo pra começar?
Uma Holga 135 ou Diana F+ é bom para começar. A Holga fica um pouqinho mais em conta porque ela é própria para filmes de 35mm, enquanto a Diana foi feita para filmes de 120mm (formato quadrado, em slide), que são mais difícieis de achar. Até que dá para fazer gambiarra na Diana e usar filme normal, mas se você não quer arriscar a quebrar sua câmera (ela é plástico, parece brinquedo, então é frágil), você compra um adaptador para usar os dois tipos de filmes — porém o adaptador é quase o preço de uma outra câmera, então é um caso a se pensar, rs.

Mas se você já quer se aventurar pode ir direto na Action Sampler ou Oktomat que possuem várias lentes uma do lado da outra e tiram fotos em estilo "quadrinho", rs. São mais baratas que uma Holga ou Diana. Então, é tudo uma questão de gosto e qual você deseja experimentar. ;D

4) Qual é o preço médio de uma câmera lomo?
Varia muito, pode ir de R$45 a R$1.000 dependendo do modelo e marca! Você pode ver os preços em: www.brazil.shop.lomography.com/cameras e www.toycamera.com.br.

5) Qual câmera você usa e por que a escolheu?
Uso uma Holga 135BC e recentemente comprei uma AquaPix (vide a foto que tirei abaixo). Escolhi a Holga porque ela dá efeito de vinheta nas fotos, aquelas bordas escurecidas. E no mês passado comprei uma AquaPix, que tira fotos debaixo da água e tira fotos parecidas com a Diana, coisinha mais linda do mundo, só que ainda não revelei filme algum dela, então não ainda não peguei experiência nela, rs.

6) Qual é a probabilidade das fotos saírem ruins?
É altíssima, claro. É necessário ter a consciência de que a lente de uma lomo é feita de plástico, então a luz entra de maneira difusa, sem contar que as fotos podem sair escuras. Entretanto, da mesma maneira que pode sair uma foto horrível, pode sair uma perfeita, com uma luz vazada super bacana ;D A questão é que quando você tem uma lomo, você precisa conhece-la e pegar suas manhas, sabendo como é o seu foco, qual ISO se dá bem com ela, etc. E para saber disso, só tirando foto e queimando filmes, rsrs.

7) Qual ISO (ou ASA) devo escolher para minha câmera?
A maioria das lomos tem fome de luz. Lembrando que, quando maior o ISO, maior sua sensibilidade à luz, e também maior probabilidade da foto ficar granulada (que são aqueles pontinhos que lembram areia que vemos nas fotos antigas, sabe?). Um ISO legal para uma lomo é 400, que fica legal tanto em dias de sol quanto nublados, quando você utiliza a luz natural para tirar foto. ISO abaixo de 400 só para dias hiper ensolarados, quando o sol está a pino. Quando se quer tirar foto à noite ou em dias sem sol algum, é melhor comprar um flash.


Editado em 13/09/2014

Dois anos após a publicação deste post ele ainda é bastante visualizado! Isso é lindo! Me sinto feliz em saber que ainda ajudo o amantes da lomografia no começo ::love:: Mas preciso esclarecer umas coisinhas pois até hoje recebo as seguintes questões abaixo:

1) Onde se REVELA filmes em Goiânia? Após alguns meses que este post foi publicado eu deixei de trabalhar com lomografia (por opção mesmo, não há motivo específico). E o lugar no qual eu revelava em Goiânia (era um antigo laboratório da rede Fujioka) está fechado hoje. Então não sei onde se revelar mais por aqui pois lá era o único lugar que eu conhecia.

2) Onde se COMPRA os filmes em Goiânia? Como eu já disse, deixei de trabalhar com o analógico. Eu comprava os filmes na rede Fujioka. A dois anos atrás qualquer loja vendia. Hoje já não posso afirmar. Se não encontrar filmes nas lojas físicas, sugiro que pesquise no Mercado Livre ou no site Marinho, pois a loja Lomography não vende mais para o Brasil.

Veja também...

Como edito minhas fotos para o blog
Tudo sobre minha Nikon D3200 e dicas de lentes
Ache Momo, o livro mais fofo da face da Terra
¬¬ zZz x_x o_O ^^ T_T ;D :x :S :P ::teary:: ::sweat:: ::stress:: ::rolleyes:: ::love:: ::cool:: ::blush:: ::attention:: ::angry:: :) :( ._. *o* *O_O


13 Comentário(s)

(13 pelo blog e pelo facebook)
  • Rosi
    08 . 01 . 2016

    Oi Ana! Tudo bem? Gostei muito desse post, foi bem esclarecedor, mas estou com uma dúvida, a na verdade é uma dúvida bem bobina, hahá. Comprei uma aqua pix recentemente, mas n sei se estou conseguindo fotografar com ela. Ela não faz nenhum barulho qdo eu disparo. Tem algum segredo na hora de fotografar e colocar o filme?

    Responder

    • Aninha
      Visitar blog
      10 . 01 . 2016

      @Rosi, faz mais de 3 anos que eu não trabalho mais com câmera analógica, então nao me lembro se há algum macete para encaixar no filme.. Não sei se na aqua pix há alguma forma de colocar filme diferente. Já procurou no Youtube? ^^

      Responder

  • Kaíque Agostineti
    13 . 09 . 2014

    Em que lugar você revela seus filmes aqui em Goiânia?

    Responder

    • Aninha
      Visitar blog
      13 . 09 . 2014

      @Kaíque, deixei de trabalhar com lomografia a quase 2 anos. Eu revelava no antigo laboratório do Fujioka que hoje está fechado. Não sei atualmente onde se revela =/

      Responder

  • Rhayanna
    Visitar blog
    20 . 10 . 2013

    Oi Ana! Queria saber se você comprou sua Holga em alguma loja física em Goiânia ou se tem alguma pra indicar! :} Não gosto muito de pedir coisas pela internet :/ sempre dá algum pepino… :(

    Beijos!

    Responder

  • Marcelo
    Visitar blog
    12 . 03 . 2012

    bom, eu queria muito saber se é preciso um laboratório específico para revelar filmes de câmeras lomo, como por exemplo, Diana, Holga, AquaPix. E para câmera com estilos mais diferentes de imagem, como a Golden Half e ActionSampler, que aparecem mais de uma imagem em uma foto. Se puder me responder, do geito que for, eu agradeço muito.

    Obrigado pela atenção. Ótimo post e a foto do início está linda!

    Responder

    • Ana Flavia
      Visitar blog
      13 . 03 . 2012

      Olá @Marcelo,
      Não é necessário de um laboratório específico para revelar esses filmes. O mesmo filme que usamos em nossas lomos é o mesmo que é usado nas câmeras analógicas convencionais, o que difere é apenas a imagem. Não importa se a foto é feita pela Holga, Diana ou ActionSampler. É só você frisar na hora de levar o filme para o laboratório que as imagens irão sair diferentes, e que é de extrema importância eles não alterar em nada na foto (porque alguns laboratórios escurecem ou clareiam a foto para ela ficar de um aspecto melhor), apenas revela-la e pronto, não interessa da maneira que for sair. ;D

      Espero ter ajudado. Qualquer dúvida, entre em contato ^^

      Responder

  • Tiffannyk
    Visitar blog
    01 . 03 . 2012

    Por mais que as pessoas sempre digam que a Diana F+ é boa para iniciantes, isso é uma das maiores balelas que eu já ouvi. Sou formada em fotografia, tenho uma Diana F+ e fiquei quase 1 ano para conseguir algo que possa se levar em conta com a camera. Costumo dizer que a Diana é uma lady com muita vontade própria ksoapaksoapaksoa

    As lomográficas te ensinam algo muito legal, a errar e querer mais, por que alguns rolos são verdadeiros desastres, mas você não consegue parar de usar e tentar de novo, é quase mágico.

    Aqui no Rio é muito caro tanto a revelação quanto a digitalização, é um hobby bem dispendioso, mas vale muito a pena.

    Responder