Madly Luv - O mLuv é um blog pessoal no qual aborda vários assuntos como design, músicas, literatura, arte, televisão etc. Desenvolvido e mantido por Ana Flávia Cador.

Resenha: Eu Sou O Número Quatro

Leitura
Livro: Eu Sou O Número Quatro
Série: Os Legados de Lorien
Autor(a): Pittacus Lore
Editora: Instríseca
Páginas: 350
Classificacao:
Sinopse: Nove bebês aliens estão se escondendo entre os seres humanos, eles fugiram de seu planeta natal, Lorien, para se esconder na Terra. Uma espécie invasora, os Mogadorianos, destruíram seu planeta, e seguiram eles a Terra para caçá-los. Cada um dos nove aliens é dado a um tutor para desenvolver seus poderes sobre-humanos enquanto se tornam adultos e lhes são atribuídos números. Estas últimas crianças de Lorien só pode ser mortas na sequência de seus números. Três já foram mortas, e a próxima é o número quatro.

Logo no começo do livro já dá para ficar angustiado. O número Três é morto brutalmente pelos Mogadorianos e agora John sabe que será o próximo. Uma ardente queimadura surge em sua pele correspondendo à morte do número Três. John Smith (interpretado pelo lindo — cof, cof! rsrs — Alex Pettyfer ♥) é mais um de seus vários nomes aqui na terra, e com apenas 15 anos, é somente agora que ele está desenvolvendo seus primeiros legados, e foge com Henri, seu tutor, para a pequena cidadezinha Paradise.

A quase todo momento que eu lia eu não podia evitar os flashes das cenas do filme porque grande parte é fiel ao livro — milagre — assim como as descrições. O romance entre John e Sarah, ao meu ver, é muito mais intenso no livro, apesar de ser quase parecer um romance de conto de fadas. Mas não podemos falar mal, afinal, um lorieno quando se apaixona, é perdida e eternamente. O sentimento dos lorienos sempre são sinceros, puros e incondicionais, e esse foi um dos fatores que me derramou em lágrimas no final. Sua ligação com Henri me emocionou bastante, como se fossem pai e filho. Não direi detalhes porque sei que há pessoas que não gostam de spoilers, mesmo por ter visto o filme, somente direi que o final é o que mais diferencia entre o livro e sua adaptação. O livro é mais emocionante, sempre é assim, já o filme creio que ficou algo bem Hollywoodiano e faltando detalhes que seriam super importantes.

A narração é ótima e não deixa a desejar. Parece que é um rapaz de 15 anos mesmo que está narrando a história e em tempo real, assim como Jogos Vorazes, então, não há o que falar mal porque dá mais veracidade na história. E para dar mais aquele ar de que tudo é verdade, a apresentação do livro diz que todos os eventos são reais, rsrs. É muito divertido! ::blush:: E sabe quem é Pittacus Lore?

"Sou Pittacus Lore, do planeta Lorien, que ficava a 450 milhões de quilômetros da Terra. Sou um dos dez Anciãos de nosso planeta e tenho 10 mil anos. Em Lorien, alguns cidadãos — membros da Garde — tinham poderes. Éramos incrivelmente fortes, rápidos e nascíamos com dons chamados Legados. Apesar de nossos poderes, nós, Anciãos, responsáveis pela defesa do planeta, falhamos."

Mas é claro que Pittacus Lore é apenas o pseudônimo de James Frey (autor de "A Million Little Pieces"). Além de escritor, ele é roteirista, produtor, e diretor de filmes — olha só, por isso que o filme é quase tão bom quanto o livro! Jobie Hughes também possui esse pseudonimo e escrevem juntos essa série.

Já bateu a curiosidade? Então não perca tempo e leia esse livro. Se você gostou do filme, provavelmente amará a obra original. Se terá continuação? Claro! Nosso ancião Pittacus Lore já escreveu o segundo livro, The Power of Six, que está previsto para lançar no segundo semestre deste ano :D

Veja também...

Dica de série: Anne with an E, da Netflix
Resenha de Rogue One, uma história (quase nada) Star Wars
Dica de série: Outlander
¬¬ zZz x_x o_O ^^ T_T ;D :x :S :P ::teary:: ::sweat:: ::stress:: ::rolleyes:: ::love:: ::cool:: ::blush:: ::attention:: ::angry:: :) :( ._. *o* *O_O


18 Comentário(s)

(18 pelo blog e pelo facebook)
  • Thiany
    Visitar blog
    17 . 07 . 2011

    Eu amei este filme, amei mais ainda o Alex Pettyfer , lindo de viver sásinhora :P

    Responder

  • Isabella
    Visitar blog
    15 . 07 . 2011

    Eu tenho que criar verginha e ler a minha copia que esta em inglês, que e tão linda. Lendo sua resenha deu uma vontade louca de ler.

    Responder

  • Andreia
    Visitar blog
    15 . 07 . 2011

    Ai! Passei a madrugada a ver o filme! Quanto mais via, menos queria que acabasse. É a primeira vez que vejo um filme do Alex Pettyfer (este não é o primeiro filme dele ne? o.o) e adorei. Como você disse ao principio lembra um pouco Smalville e acho que se fizessem uma série em vez de um filme acabaria por parecer uma copia exacta de Smallville, infelizmente!

    Mas eu gostei tanto do filme, que agora estou a dar comigo em louca para ler o livro. Confesso que só li o prologo, mas o livro me deixou "aquela" sensação de que irremediavelmente vou acabar por ficar apaixonada pelo livro! *-*
    Beijokas

    OBS: O Alex Pettyfer por acaso não fez o filme "Beastly"? (Aquela versão da 'Bela e o Monstro' '-')

    Responder