Resenha: Como eu era antes de você

Leitura
Livro: Como eu era antes de você
Autor(a): Jojo Moyes
Editora: Intrínseca
Páginas: 318
Classificacao:
Sinopse: Aos 26 anos, Louisa Clark não tem muitas ambições. Ela mora com os pais, a irmã mãe solteira, o sobrinho pequeno e seu avô. Além disso, trabalha como garçonete num café, um emprego que ela adora e ajuda nas despesas da casa. E namora Patrick, um triatleta que não parece interessado nela. Não que ela se importe. Quando o café fecha as portas, Lou se vê obrigada a procurar outro emprego. Sem muitas qualificações, a ex-garçonete consegue trabalho como cuidadora de um tetraplégico. Will Traynor, de 35 anos, é inteligente, rico e mal-humorado. Preso a uma cadeira de rodas depois de um acidente de moto, Will desconta toda a sua amargura em quem estiver por perto e planeja dar um fim ao seu sofrimento. O que Will não sabe é que Lou está prestes a trazer cor a sua vida. E nenhum dos dois desconfia de que irá mudar para sempre a história um do outro.

Fazia muito tempo que eu não lia um livro deste tipo. É sério. Acho que meu último foi Um ano inesquecível, em março do ano passado. O TCC subiu à minha cabeça eu não conseguia nem ler um livro pra passar o tempo! Ok, acabou este stress todo e vamo que vamo para as maratonas literárias. Eu não fazia ideia do tanto que eu estava enferrujada e sensível ao ler um livro logo deste estilo. Demorei um mês para ler este livro de míseras trezentas e poucas páginas, algo que antigamente eu fazia em uma semana, no máximo! Mas foi bom. Eu mastigava e saboreava cada linha desta obra de Jojo Moyes! E este livro tornou-se um de meus preferidos.

Não vou ficar contado o resumo da estória pois a própria sinopse já faz este papel. O que quero contar é sobre o quanto este livro me veio em uma hora apropriada. Eu podia me sentir na pele da protagonista, a Lou, e sentir um grande apego pelo chato, implicante e reclamão do Will.

Digo que este livro é especial. E tornou-se meu livro de cabeceira pois foi um grande companheiro. Não posso dizer que passei por uma mesma situação, pois o que passei não é nem 5% da dificuldade que Lou e Will passam na estória. E o que aconteceu comigo duas semanas depois de começar a ler o livro foi um dos fatores que me fez ama-lo.

Meu namorado recentemente fez uma operação no joelho e teve que ficar de molho em uma cama por cerca de uma semana. Locomoção em grandes distâncias só foi apenas em cadeiras de rodas, pois não podia nem dobrar a perna. Precisava de ajuda para quase tudo. Nestas semanas que estive lendo o livro, pude imaginar o quanto é difícil uma vida de uma pessoa cadeirante, suas limitações, suas dores, e o quanto a pessoa de quem cuida precisa pensar nos mínimos detalhes e quanto precisa ser dedicada.

Graças a Deus, o caso de meu namorado não foi nada grave, mas eu não podia deixar de pensar no livro enquanto eu ficava em sua companhia e agradecer o quão ele é perfeito em saúde física quanto se compara a Will. Sem contar que o livro me ajudou muito como "pseudo-cuidadora", pois sempre lembrava das coisas que Lou fazia por Will. De ajudar nas pequenas coisas e até programas para se divertir e distrair a cabeça!

Na estória, com dia de sua morte marcada, Will deu um prazo de seis meses para sua família. Ao descobrir isso, Lou entrou em desespero. Até eu fiquei! Quem não ficaria? A Lou de Jojo Moyes é uma guerreira, e jamais desistiu de Will até o último segundo! E seu jeitinho de ser encantou Will de tal forma que no final eu fiquei aos prantos de tanto chorar com o desenrolar da estória dos dois.

Além do livro físico, eu adorava-la lê-lo pelo iPad. Como eu tenho muito medo de ser roubada no ônibus, eu levava o livro físico para o trabalho e ler durante minha viagem até lá. No restante do período, eu lia o e-book. E olha… Não me arrependi nem um pouco! Eu tinha muito preconceito em ler e-book, mas todos eles foram esquecidos depois que descobri o quão é maravilhoso ficar quietinha em minha caminha aconchegante com as luzes do quarto apagadas. Eu reduzia a luz da tablet para não me cegar (rs) e apoiava-a na parede para ficar lendo deitadinha, hehe.

Um e-book também é ótimo para ler livros que são gigantescos e pesados. Imagina levar A Tormenta de Espadas, d'As Crônicas de Gelo e Fogo que é cerca de 800 páginas na bolsa? Deus é Pai! Leva um tijolo que é mais leve, hehe.

Ainda sim, não abdico de comprar o livro físico, que ainda acho super importante. Tem toda aquela experiência de pegar o livro, abri-lo, sentir aquele cheirinho de papel impresso gostosinho, passar as mãos no papel pólem amarelado que é, se você tiver sorte, levemente poroso. ::blush:: Ai, ai…

Bom, voltando ao livro resenhado em questão, digo novamente que ele é maravilhoso. Você já leu ele? Gostou? Me diga nos comentários. Eu adoraria saber a sua experiência!

Veja também...

Resenha: Eragon, Ciclo da Herança
Resenha: Maze Runner, Prova de Fogo
Resenha: Maze Runner, Correr ou Morrer

32 Comentário(s)

(32 pelo blog e pelo facebook)
  • Nathalia
    Visitar blog
    22 . 12 . 2014

    Oi, Aninha!
    Sou apaixonada pelo seu blog, conheço ele a mais de anos e sempre venho aqui. Geralmente não comento muito nos posts, mas nesse ~ em especial ~ me senti na obrigação de comentar.
    Eu comecei a ler esse livro num dia qualquer das minhas ultimas férias. Na verdade, eu estava sem grana pra comprar um livro e resolvi ler algum pelo celular mesmo. Imagina só.. pelo celular. Tela não muito grande e lá fui eu mesmo assim. No inicio não dei nada por ele, mas daí comecei a ler e me apaixonei imediatamente por ele. Eu que demoro bastante tempo pra ler livros, li esse em uns 3 ou 4 dias. E quando cheguei no final, juro, entrei em prantos. Chorei pra valer, aqueles choros quase com soluços.
    Quando indico esse livro para alguém eu não consigo explicar a sensação que ele me provocou, não consigo nem mesmo formular bons argumentos para convencer a pessoa do quanto ele é bom, eu simplesmente falo 'Você precisa ler e sentir'. Eu não sei expressar o quanto esse livro me tocou, mesmo não passando por uma situação quase igual como no seu caso, o que imagino que deve ter sido ainda mais impactante não é mesmo? Mas sabe, acho que a simplicidade desse livro combinado com a forma de escrever da Jojo e o fim dessa história foram suficientes para ganhar meu coração. Esse com certeza é um dos primeiros livros da minha lista de 'melhores da vida'. Simplesmente amei ! <3
    Enfim, adoro seu blog também, suas resenhas, suas fotografias, você… *-* É tudo tão lindo por aqui.
    Parabéns pelo belo trabalho, e muito muito muito sucesso sempre!
    Grande beijo, Nathy!

    Responder

  • Beatriz Cavalcante
    Visitar blog
    16 . 02 . 2014

    Eu estava louca para ler esse livro fazia bastante tempo. Aí entrei aqui e vi a resenha. Você falando super bem e essas fotos lindas…. comprei! ?

    Li o livro em dois dias no metrô indo pra faculdade e terminei ontem a noite. Esses livros que fazem a gente chorar eu deixo para ler só a noite que eu posso morrer de chorar e ninguém fica vendo. UASHAUHSA

    Ahhhh que livro lindo! Amei toda a história, amei a Lou toda doidinha e preocupada com ele. Adorei o jeito dele de dar atenção pra ela mesmo vendo que ela não era no mesmo nível que ele. Indo a na casa dela e tals. Achei isso bem legal no livro. Já o final, meu Deus! Nem sei o que achei daquele final. Foi triste, fofo e lindo ao mesmo tempo. </3

    Nem preciso dizer que chorei né? Ahhhhh ainda não superei esse livro :(((((

    Responder

  • Aline
    Visitar blog
    16 . 01 . 2014

    Eu amei esse livro! Comecei a ler assim como quem não quer nada e quando vi, estava viciada! Coisa de não perceber o tempo passar, olhar pro relógio e perceber que eram quase 3h da manhã!
    A historia mexeu muito comigo, e o final, principalmente. Não somos ninguém pra saber o que é melhor pros outros né? Temos de lidar com o fato de que as decisões são pessoais, e o desapego é realmente necessario para o amadurecimento. Enfim, amei o livro! E assim como você, foi impossível não chorar!

    Responder

    • Aninha
      Visitar blog
      17 . 01 . 2014

      @Aline, também comecei a ler o livro desta forma, e quando percebo, eu já estava completamente envolvida com ele, principalmente depois que aconteceu com o meu namorado que teve que ficar por um tempo de cadeira de rodas. Querendo ou não, o livro me ajudou muito neste momento! E no final eu chorava tanto que até soluçava T____T

      Beijos!

      Responder