Madly Luv - O mLuv é um blog pessoal no qual aborda vários assuntos como design, músicas, literatura, arte, televisão etc. Desenvolvido e mantido por Ana Flávia Cador.

Série: Skins

TV e Cinema

Confesso que eu reblogava muitas fotos dos casais (fofos e polêmicos) da série Skins no meu Tumblr e nem sabia ::sweat:: Um dia eu vi nas tags os nomes dos personagens e resolvi investigar. Li a sinopse, baixei o 1º capítulo e… detestei, horrivelmente detestei com todas as minhas forças ::stress:: O primeiro capítulo falava simplesmente sobre um dos meninos perder a virgindade e ele e sua turma vão para um festa onde há muito sexo dogras e rock'n roll. Que babaquice, pensei. ¬¬ Porém, num final de semana qualquer, numa madrugada tediosa, baixei o 2º e 3º capítulo para passar o tempo. Não me pergunte como, mas viciei!

Realmente há muitas cenas de sexo e de jovens usando drogas, isso não posso negar e por isso eu acho que essa série deveria ter uma censura de, no mínimo, 16 anos e olhe lá. Mas o que me chamou a atenção e fui reparando mais é no perfil psicológico dos personagens. Muitos não são compreendidos pela família, outros até são forçados a morar sozinhos pois foram abandonados e enfrentar o mundo real sem o auxílio de ninguém. É por causa dessa falta de estrutura familiar correta que os faz cair na gandaia de uma maneira sem escrúpulos, o que me fez pensar que — querendo ou não — é o que realmente acontece no mundo em que vivemos, e não interessa se é na Inglaterra (onde ocorre a história) ou em qualquer outro lugar do mundo. E no meio disso, há os desvios de caráter, traição, amizade e amor verdadeiro, porém uns não sabem encarar isso de maneira inteligente; e outros vão à beira da loucura e no auge do hedonismo para perceber o que o amor pode-lhes custar a vida.

É uma série para você prestar atenção, associar fatos que acontecem na realidade à nossa volta e na realidade inventada que queremos viver. Não é apenas uma série adolescente, e é um tapa na cara para quem acha que o mundo é feito cor-de-rosa. Cada personagem possui o seu mundinho e tenta resolvê-lo da sua maneira, encarando de frente ou fugindo (afinal, é juventude e sentimentos à flor da pele), por isso que cada personagem ganha um episódio só para ele em cada temporada.

A série possui atualmente quatro temporadas. Os produtores da série decidiram que cada geração de personagens deve durar apenas duas temporadas, que é o necessário para conhecê-los e aprofundar-se. É o tempo de acompanhar a adolescência deles e, então, eles irem para a faculdade, quando não é mais possível acompanhá-los. Por isso, a cada duas temporadas um novo elenco será escalado para viver os personagens principais.

Eu, particularmente, prefiro a 3ª e a 4ª temporada, o pessoal da 2ª geração. Talvez seja porque os personagens possui problemas muito mais sérios do que os personagens da 1ª geração e a maneira que eles encaram isso é, às vezes, ou de uma forma assustadoramente perigosa ou até mesmo super madura.

Pulando para a parte romântica, meu casal preferido não podia deixar de ser Effy e Freddie. Effy foi a única personagem que ficou nas quatro temporadas, na qual só ganhou destaque na 2ª geração (a primeira ela era apenas a misteriosa irmãzinha caçula de Tony, o protagonista da 1ª geração), na qual sofreu vários traumas familiares, tornando-se a personagem mais problemática de todos. No meio dessa vida tumultuada conhece Freddie, um dos rapazes mais ajuizados da série, apesar do seu vício nas drogas. Effy é cheia de "não me toque" e toda aventureira, adotando a política de que ninguém jamais irá machuca-la, enquanto Freddie é perdidamente apaixonado por ela, mas tenta esquece-la e se ocupa demais em botar algum juízo na cabeça de seu melhor amigo e arruaceiro Cook. Porém, ninguém sabe, até um certo ponto, que Effy realmente ama o Freddie, mas não consegue lidar com isso. Ao meu ver, os dois são uns menininhos assustados que quer fugir do mundo. É óbvio que um determinado momento eles ficam juntos de verdade, mas no final, o destino lhes pregam uma peça que muda a vida deles totalmente.

Achei lindo o vídeo abaixo! Mostrou muito bem o sentimento que um tem pelo o outro. Eu tinha visto este vídeo a alguns meses antes de ver a série e achei super gracinha, mas depois de terminar de ver a série, vi o vídeo de novo e chorei litros, haha ::teary::

Veja também...

Dica de série: Anne with an E, da Netflix
Resenha de Rogue One, uma história (quase nada) Star Wars
Dica de série: Outlander

15 Comentário(s)

(15 pelo blog e pelo facebook)
  • Lianne
    Visitar blog
    10 . 12 . 2010

    Eu também pensei a mesma coisa quando assisti ao primeiro episódio de Skins, mas acabei viciando também :) Já assisti a todas as temporadas e continuo a preferir a primeira geração ~ chorei litros com o final de Chris D:

    mas enfim, lindo o blog :)

    Responder

  • Yoh
    Visitar blog
    06 . 12 . 2010

    Acho que eu sou a única pessoa do mundo atual que não sou viciada em NENHUMA série!
    Sou normal?

    hahahhaa

    Beijão ;**

    Responder

  • Thais Ribeiro
    Visitar blog
    06 . 12 . 2010

    Oba! Uma nova série para conhecer… Amo de paixão séries principalmente quando abordam assuntos reais, que estão presente na vida de muitas pessoas.

    Já vou começar a baixar as temporadas.

    Beijos!

    Responder

  • Alice
    Visitar blog
    06 . 12 . 2010

    Eu não sou muito de ler séries com conteudo tipo sexo, drogas e tals mais fiquei curiosa, pois li o Trailer e tal eu gostei. quem sabe eu vicio que nem você IEEOEIEO'
    enfim o Madly-Luv tá lindo, parabens!
    Beijos :*

    Responder

  • Ana
    05 . 12 . 2010

    Eu to assistindo a primeira temporada ainda, e sinceramente, não sei como vou lidar com o fato de não ter a Cassie nos próximos episódios haha, ela é minha preferida.
    Seu blog é maravilhoso, e devo confessar que o acompanho desde os tempos de zip.net, quando a moda era fazermos templates de shape com aqueles styles tensos do photoshop! haha Com certeza evoluiu bastante e eu o acho muito lindo. Parabéns! (L)

    Responder