Espaço reservado

Desabafos

Não sei se posso dizer que ainda me recuperei desse semestre atormentado. Sim, foi o pior semestre da minha vida, mas por outro lado foi o melhor. Logo na primeira semana de agosto veio a enxurrada de mega trabalhos que eu mal sabia que durariam um semestre inteiro para serem feitos, e os que não eram os prazos de entrega eram minúsculos. Os meus limites foram testados e fui ao extremo do meu nervosismo, ansiedade, frustração, raiva. E sem querer contaminei o meu twitter só com reclamações sobre como meus dias estavam péssimos e mal dormidos. E, graças a Deus, esta rotina só voltará em março do ano que vem.

Por outro lado, nessa mesma primeira semana de agosto (re)conheci alguém que seria meu namorado e (chato, enjoado, irritante, implicante, rsrs) amigo. Apesar dos pesares deste semestre, a minha alegria era (e é) a sua presença, conhecendo-o mais e mais e, querendo ou não, conhecendo mais eu mesma como nunca. Descobri que sou uma pessoa difícil de lidar, e meu pavio é mais curto do que eu pensava. Talvez seja a pressão da faculdade, estágio e freelas ao meu tempo, vai saber… ou é a minha verdadeira personalidade (ou não, rs) se aflorando.

Descobri que virei uma pessoa mais reservada do que eu era normalmente — isso inclui a blogosfera, infelizmente. Inclusive, peço desculpas às minhas amigas que me procuraram pelo facebook e twitter, a Lomitcha, a May, a Lilian, a Karine e a , e as outras garotas também. Devo a vocês minhas sinceras desculpas, mas a minha falta de satisfação não foi por mal, e eu não quis ferir ninguém pelo meu silêncio e sumiços brutos. O pouco tempo de folga que eu possuía, eu queria dedicar a outras coisas que não envolvia computador. E, por enquanto, continuarei assim por mais um tempinho.

Me tornei um pouco mais reservada não porque eu me sinta repreendida por algo, ou não tinha o que falar de mim — pelo contrário, eu tenho tanta coisa a dizer, tanto o que descobri, o que senti de novo. Mas talvez seja porque eu não consigo mais ver aquela necessidade de contar tudo que há em mim, aquela ânsia de desabafar algo. Creio que eu escrevia incontrolavelmente para eu mesma me entender, talvez. As palavras praticamente gritavam em minha mente, porém, nestes últimos meses o que escutei foi silêncio. Me silenciei em meu próprio blog, no qual escrevo a quatro anos!, e em meu próprio caderno de desenhos e textos. Tudo foi ficando em branco… Não há voz alguma em minha cabeça gritando falando o que devo fazer, o que devo dizer. Comecei a gostar de guardar aqueles pensamentos e sensações, dos quais só eu sei, e deixa-los ali guardadinhos. É o meu segredo.

Ei ei, não estou dizendo que isso é algo ruim. Pelo contrário, eu vivo — pela primeira vez em muito tempo — vivo da maneira que eu sempre queria viver. O espaço reservado da minha vida que eu tinha deixado de lado por algum motivo agora está sendo ocupado, e agradeço muito a Deus por ter me dado essa grande bênção.

Veja também...

As consequências de controlar o incontrolável
Sonhos
Que tudo se floreça

10 Comentário(s)

(10 pelo blog e pelo facebook)
  • Talita Korb
    Visitar blog
    25 . 12 . 2011

    É extremamente normal dar um "pause" com o blog por conta das coisas da nossa vida pessoal. Certamente é difícil administrar o tempo com trabalho, faculdade, namorado… e por mais que se goste de blogar, eu acho bem melhor viver uma vida mais real. É pelo menos o que estive sentindo logo após a exclusão do Constant.

    Fico feliz em ver que você está tendo a vida que sempre quis ter! =D

    Beijo ;*

    Responder

  • Leandra
    Visitar blog
    21 . 12 . 2011

    Ah, está certa em se reservar mais, não é bom contar aos ventos tudo que acontece né? Pois do mesmo jeito que algumas pessoas ficam felizs por ti, outras sentem inveja, e isso tem que passar longe de ti! xD
    E se você soubesse como fico feliz ao ver você assim amiga, não pediria desculpas pelo sumiço. Pra mim é confortante ver que está bem, que o tempo que tens está usando pra viver mais. Claro que sinto falta de conversar com minha amiga e rir aos domingos com ela, mas sei que isso não acontece porque você está ai, aproveitando sua vida, então me tranquilizo ao saber que tem pessoas cuidando devidamente de você *-* e posso dizer que me orgulho da pessoa que você se tornou. Está crescendo e de uma maneira correta, aprendendo só coisas boas e que levará pra vida inteira :3
    Bom, desculpa minha insistencia em saber de você, pode ser chatinho as vezes, mas é tudo preocupação viu? ><
    E olha, não é porque esses sumiços estão maiores que nossa amizade diminuiu, certo? Seu espaço continua aqui e ninguém é capaz de substituir minha Aninha *-* E sempre que precisar sabe que pode me procurar, né irmã mais velha? awn/
    Ai,acabei fazendo desse comentário um texto, sorry rsrsrs
    Aproveito pra lhe desejar um Feliz Natal e um Ano Novo maravilhoso, que 2012 seja muuuito melhor pra você. E que nossa amizade se fortaleça mais e mais :D Deus te abençoe Ana, você merece muitas coisas boas, tenho certeza que Deus tem um plano perfeito pra você ?
    Beijos, love u.

    Responder

  • Gaby
    Visitar blog
    21 . 12 . 2011

    Olá Aninha!
    Mesmo em "off" acompanhei o que você enfrentou nesse semestre super cansativo da faculdade. Acredito que passar um tempinho afastada do computador nos traz mais paz, tranquilidade e um momento só nosso, ótimo para curtir a vida ao lado de quem amamos (seja família, amigos ou namorado).
    Me identifiquei bastante com o que escreveu neste texto. Afinal, quis me afastar do meu Blog por não saber se continuar lá valeria a pena. Escrever é algo que amo e um hábito que não quero perder de forma alguma. No Versos Mudos, falo pouco sobre mim… Gosto de ter privacidade na medida do (im)possível. Meus textos são pessoais e servem para transmitir o que sinto.
    Espero que esse momento de silêncio lhe traga coisas boas e produtivas. Mesmo distante, faço visitas diárias (rs) uma vez que seus textos sempre me inspiram.
    Super beijo!

    Responder

  • Karine
    Visitar blog
    20 . 12 . 2011

    Ana, fico mesmo feliz por esse momento de aprendizado em sua vida. Pode ser algo um pouco estranho, e difícil de se adaptar, mas acredite, é o melhor a se fazer. Se reservar é importante, e você aprende que não precisa mesmo falar tudo pra saber o que se sente. Já dizia a frase: As vezes o silêncio fala mais do que muitas palavras :) Então que nessa sua quietude, você aprenda mesmo a conhecer o que se passa dentro de você, sem ter que expor isso, de certa forma. E olha só, não precisa pedir desculpas pelo sumiço viu? hahaha, eu te entendo perfeitamente, e sei que as outras meninas também. São muitos afazeres, muita pressão, e as vezes é mesmo necessário esparecer um pouco a cabeça dessa rotina virtual. Só não se esqueça de mim, rs.
    Desde já, te desejo um Feliz Natal, e um 2012 surpreendente. Se Deus já fez tanto em sua vida nesse ano que chega ao fim, quanto mais no que está por vir *-* Acredite nisso. E ah! Ter tido a oportunidade de conversar mais com você – mesmo que por pouco tempo – foi uma bênção e um presente do Senhor que ganhei. Que isso cresça e não se perca :) Hihihi. Deus abençoe Aninha… Saudades, ^^
    Beijos, Nine Fernandes.

    Responder