MadlyLuv.com
30 de April de 2015

Séries assistidas em Março e Abril

Por Aninha, falando sobre TV e Cinema.

Enquanto eu estive no meu momento de "prezar pelas coisas que amo nesta vida fora de uma tela de computador", comecei a acompanhar várias séries para passar o tempo junto com namorado, família e até para tirar um tempinho para ficar sozinha mesmo e relaxar. São séries que vai de cunho histórico e até ficção científica que, provavelmente você já conhece ou já ouviu falar, que vale super a pena serem acompanhadas. Veja abaixo! ;D

Dr. House

Esta aí uma série que eu jamais imaginaria que iria acompanhar! Eu sempre achei muito sem graca séries de hambientes médicos até conhecer essa recentemente. Sim, esta série já acabou e só agora que fui me interessar por ela. A série retrata a história de um médico, o Dr. House, e sua equipe de profissionais e os casos raros que eles enfrentam. Não entendo absolutamente nada dos remédios e composições difícieis que eles falam… só sei que é muito legal a evolução dos casos médicos e também toda a complexidade de lidar com as pessoas. Todos os episódios são de casos médicos diferentes, mas sempre tem uma história central por trás que gira em torno da equipe, do passado dos mesmos e das peculiaridades de cada um — principalmente do Dr Gregory House, um médico chato, sarcástico, insensível (aparentemente, mas no fundo sei que ele é uma pessoa terrivelmente sensível, haha), que detesta conversar com os pacientes, que, por outro lado, é quem chega ao diagnóstico certo que os cura. Achei muito interessante e fico me perguntando porque não tinha me interessado por isso antes. Foi dai que calei minha boca, haha. Assim que eu acabar essa, partirei para uma outra série médica. Você me recomenda alguma?

Doctor Who

Aaaahh Doctor… como não ama-lo, gente? Sério, ele é simplesmente o personagem fictício mais brilhante e interessante já criado. Um Senhor do Tempo, alienígena do planeta Gallifrey, sempre acompanhado por uma mulher para fazer parte de suas aventuras e viagens através da TARDIS (Time and Relative Dimensions in Space), sua nave-espacial-barra-máquina-do-tempo disfarçada de cabine de polícia. Eu sempre escutava alguém falar sobre Doctor Who e nunca minha me ligado sobre o quanto a série é famosa e marcante na Inglaterra desde a década de 60 e seus inúmeros Doctors! Eu estou acompanhando esta série desde o mês passado e todo dia vejo, no mínimo, um episódio para me distrair.

Vikings

Essa série histórica retrata as conquistas e guerras acontecidas na europa na época de ascenção dos Vikings, lideradas por Ragnar Lodbrok, um rei nórdico lendário que reinou durante os séculos VIII e IX d.C. Eu passei a amar esta série justamente pelo fator histórico. Aprendemos bastante sobre a cultura nórdica e sua religião politeísta, assim como a cultura anglo-saxônica na época e como foi o choque de culturas da época.

Grimm

Provavelmente você já ouviu alguma história deles em sua infância. João e Maria, Chapeuzinho Vermelho, Rapunzel, Cinderella, Branca de Neve… Nesta série, sempre é retratado um trechinho de um dos inúmeros contos de Grimm para introduzir a história de um detetive de homicídios que descobre que é descendente da linhagem de Grimm que é capaz de ver criaturas sobrenaturais — criaturas estas que foram a inspiração para as fábulas dos irmãos Grimm, onde na realidade (da série) eram caçadores destas criaturas. É uma mistura muito legal de série policial, suspense e terror, mesmo este último sendo fraquinho. A única coisa que peca na produção são os efeitos especiais, que são um pouco precários. Mas imagino que, com o tempo, o orçamento da série vai melhorando.

The Returned

Conta a história de uma pequena cidade onde, do nada, várias pessoas que todos acreditavam que tinham morrido há anos, começaram a voltar sem ter envelhecido um dia sequer. Ao mesmo tempo, várias coisas bizarras acontecem como assassinatos e fenômenos sobrenaturais. Sabe aquela série que você conhece há pouco tempo mas já a considera paks? Foi este sentimento que senti quando comecei a ver esta série, que ainda está na primeira temporada. Tem aquele ar misterioso, sobrenatural… bem coisa de Stephen King, mesmo sabe? Adorei. Espero que continue assim.

Helix

Uma série SyFy passada numa base de pesquisas biológicas no ártico, onde um vírus super letal e desconhecido comeca a se proliferar entre os pesquisadores. O caos é implantado e nem a equipe de controle de doenças que chega para tentar conter o vírus consegue controla-lo. Enquanto as pessoas morrem e são infectadas, a verdade sobre a criação do vírus vai aparecendo pouco a pouco. Eu gostei bastante desta série e ainda estou na primeira temporada. Hoje, quando fui pesquisa-la sobre a direção e tudo mais (tem equipe na produção que fez parte de Lost e Arquivo X), descobri que foi cancelada já no final da segunda temporada por perda de audiência. Uma pena :( pois a série é muito bacana e merecia um pouquinho mais de atenção e tem uma ótima produção, e a maioria dos atores são desconhecidos. Seria uma bela oportunidade de estourarem na mídia.

Onde assisto?

Todas as séries que vi estão na Netflix, mas algumas, como Grim e Vikings não possuem todas as temporadas por lá, então eu vejo no Mega Filmes HD.

E você? Assistiu alguma destas séries ou tem alguma para me recomendar? ::love::

11 de April de 2015

As consequências de controlar o incontrolável

Por Aninha, falando sobre Pessoalidades e Reflexões.

Sim, eu realmente sumi, e sumi por muito tempo daqui… praticamente dois meses! Primeiramente, eu queria pedir desculpas pelo sumiço não avisado. Mas sabe quando você se sente saturado de tanta coisa que acontece na sua vida, e o que você mais queria era se enterrar debaixo das cobertas e fazer mais nada da sua vida? Foi mais ou menos o que aconteceu comigo, hehe. Muitas coisas aconteceram em efeito dominó, que me fez tomar a decisão de me afastar daqui um pouco e cuidar mais de mim.

Quando aprendi a gostar de mim

` ppimm `

Mas por que isso Ana? Muitas coisas aconteceram na minha vida que me deixaram a um nível de estresse muito grande. Não sei se você sabe, mas sou uma pessoa muito ansiosa — consequentemente, muitas vezes sofro por antecipação. Inicialmente foi por causa do trabalho, do qual eu tive que largar todos os meus freelas normais para trabalhar num projeto do meu emprego que eu trouxe para casa. E, devido ao prazo muito curto, por eu mesma me exigir demais, ser muito nervosa e, ainda por cima, vendo tudo o que eu estava deixando de fazer várias coisas que eu queria fazer e estava preocupada, acabei ficando doente. Minha mãe diz que é bobeira da minha parte, que foi apenas coincidência, que estamos na época mesmo de pegar uma gripe. Mas gente, uma gripe misturada com dores de estômago e sintomas de febre acima de 38,5°, dores nas juntas e reinando no trono do banheiro milhares de vezes ao dia, só pode ser o corpo pedindo arrego. Ou eu sou uma pessoa muito, mas muito azarada por pegar mais de uma doença ao mesmo tempo.

E não, eu não fui ao médico; pode me bater, porém, sobrevivi, haha. Depois de um dia inteiro achando que eu ia ver à luz e uma madrugada meio alucinógena devido às dores do corpo, acordei no dia seguinte "bem", mas eu achei melhor não ir trabalhar. E, graças a Deus, fui melhorando aos pouquinhos no decorrer dos dias. E ainda não sei o que eu tive (e acho que nunca saberei). No meio deste tempo, diante de tanto trabalho e dos problemas de saúde, eu estava com uma preocupação muito grande na minha cabeça que estava se agravando desde janeiro. Uma decisão que eu acreditava que precisava ser tomada rapidamente (maldita ansiedade).

Sabe aquela decisão que você sabe que vai mudar todo o rumo de sua vida? Uma decisão que envolve família, uma nova vida a dois e tentar uma vida fora do país — que me gerava várias dúvidas e medo pelo o que poderia acontecer se alguém fosse para lá. E isso estava me deixando louca, corroendo meu estômago, me deixando nervosa com coisas mínimas e corriqueiras da vida, a ponto de brigar por coisas ridículas.

Acredito que esta "decisão a ser tomada" também foi um fator para o agravamento de meu estado de saúde e, consequentemente, tomar decisões precipitadas. Meu relacionamento de 4 anos quase chegou ao fim por minhas preocupações e paranóias — e quase perdi a pessoa que mais amo por causa de problemas meus que eu não sabia como lidar. Eu não estava pensando em mim, no que eu tenho agora e no que eu poderia fazer neste momento ao lado e por quem amo. Eu estava pensando em todas as coisas que poderiam ou não acontecer no futuro! Eu pensava em possibilidades e impossibilidades, cálculos de coisas incalculáveis. Pensava sempre no pior, já sofrendo em uma situação que provavelmente nunca acontecerá.

Foi necessário de um solavanco na minha vida para eu entender que não há como controlar o incontrolável, todo e qualquer movimento de uma vida futura. Eu precisei sofrer para entender que não posso tomar uma decisão que nem deve ser para agora, que talvez nem deva ser tomada, mas sim simplesmente acontecer. Somente o tempo e Deus devem dizer isso para mim, e eu precisava acalmar o meu coração. Eu precisava aprender a deixar as coisas acontecerem. Nem tudo na vida precisa ser decidido, pois será o percurso que dirá.

Depois de tudo isso, eu decidi cuidar mais de mim. Me distanciei do blog porque eu escolhi não postar. O que antes, no primeiro mês, foi por falta tempo, no segundo foi por opção. Eu decidi não postar nada porque eu ainda não me sentia preparada para isso, porque eu primeiro eu precisava voltar a ficar segura de mim. E foi isso o que eu fiz. Gastei o meu tempo livre que eu poderia ter postado no Madly Luv para me dedicar ao meu bem estar. Investi num tempo só para mim. Fiz o que mais tem me feito bem ultimamente. Dormi um pouco mais, diminuí o fluxo de trabalho, não me permitia preocupar com coisas além do normal (essa foi a parte mais difícil) e fiquei um pouco mais ao lado de quem amo, da minha família, das minhas babês caninas — que no meio deste tumulto da minha vida uma delas se foi e isso foi outro baque que abalou minhas estruturas, e foi mais um motivo para eu me distanciar das coisas e tentar ficar mais centrada.

“Penso noventa e nove vezes e nada descubro. Deixo de pensar, mergulho em profundo silêncio, e eis que a verdade se revela”— Albert Einstein

Eu sabia que, depois deste tempo dedicado a mim, eu estaria preparada para voltar com o blog e trazer mais novidades e coisas boas. Estou até empolgada para gravar vídeo, coisa que é bem raro por aqui, haha. Conheci artistas incríveis que pretendo compartilhar todos com você! Vi várias séries, alguns filmes, e também quero resenhar alguns livros qu li e contar tudo para ti. Ninguém merece energia negativa (já bastava isso só para mim), muito menos blogar por obrigação. Eu precisava me sentir realmente bem para postar. E agora aqui estou, com várias inspirações e blogando com muitamô! ::love::

Página 1 de 21512345... 215››